Airton revela influência de atraso salarial e condiciona foco em títulos pelo Fluminense
Foto: Lucas Merçon / FFC

Airton revela influência de atraso salarial e condiciona foco em títulos pelo Fluminense

Volante revelou reunião com Pedro Abad, além de citar mudanças do ano passado para o atual

vitor-melo
Vitor Melo

Mesmo com a boa vitória sobre a Cabofriense, no último domingo, 10, que possibilitou a virada de chave do Fluminense na Taça Rio, os questionamentos da coletiva de imprensa no CTPA, na tarde desta terça-feira (12), giraram, em suma, sobre o problema que assola o ano do time das Laranjeiras: três meses de salários atrasados

Sem hesitar na hora das respostas, Airton tirou o peso agravante do fato no elenco. Além disso, o jogador de 29 anos apontou foco entre os atletas em prol de conquistas de títulos para o Tricolor

"A gente sabe que a diretoria está trabalhando, o grupo está focado para sempre dar o máximo. Começamos o ano conquistando vitórias, sabemos que é o começo de trabalho e a diretoria está empenhada para colocar (os salários) em dia", disse.  

Ele continua: "É como eu havia dito. Nós somos um grupo muito fechado, estamos sempre conversando junto com a comissão e a diretoria. Estamos fechados, unidos, para colocar o Fluminense no caminho dos títulos, que é o mais importante", afirma.

Através deste panorama, Airton finalizou o assunto com uma revelação: os jogadores tiveram uma reunião com o mandatário do clube, Pedro Abad, que por sua vez, prometeu quitar os atrasados: 

"Não estou aqui para achar incoerente. Estamos focados, tivemos ontem uma reunião com o presidente. Eles têm passado as coisas. Estamos focados no campo, junto com o professor Diniz. Eles vão quitar o que estão devendo", declara. 

Em comparação com a última temporada, pode-se dizer que, nesta, o volante vem sendo protagonista no esquema de jogo proposto por Fernando Diniz. O camisa 5 atuou em 10 dos 13 jogos do Time de Guerreiros no ano. Com a vaga de titular, ele declarou as mudanças pontuais do ano passado para o atual. 

"Foi a forma (que mudou). O professor Diniz tem um método de trabalhar diferente, pode ver pelo jeito que a equipe joga, impondo nosso ritmo, sempre buscando a vitória. Cheguei aqui ano passado, não tive muitas oportunidades. Mas este ano, estou podendo ajudar o grupo e o Fluminense", revela.  

Por fim, o jogador ainda exaltou o empenho do plantel, relacionando a diversão e o trabalho sério e condicionando o alcance dos objetivos pelo Fluminense

"O professor Diniz sempre passa para a gente se divertir de maneira séria. Trabalhamos muito, pode ver que alguns saíram, outros ainda estão treinando, ontem o treino durou até uma hora da tarde. Então a gente está trabalhando muito para alcançar nossos objetivos, que é ser campeão esse ano", finalizou.

O Fluminense retorna aos gramados na próxima quinta-feira (14), quando encara o Boavista, às 20h, no Estádio Eucyr Resende, em Bacaxá, pelo adiantamento da quinta rodada da Taça Rio

MEDIA: 5VOTES: 1
VAVEL Logo