Em apresentação, Geuvânio revela sonho de jogar no Altético-MG: "Maior felicidade"
Geuvânio ao lado de Marques, diretor de futebol do Galo (Foto: Bruno Cantini / Atlético)

Em apresentação, Geuvânio revela sonho de jogar no Altético-MG: "Maior felicidade"

Atacante mencionou que já iniciou a preparação física e que em breve estará à disposição de Levir

izabellefranca
Izabelle França

Na tarde desta segunda-feira (18), o Atlético-MG apresentou o seu mais jogador: Geuvânio. O atacante estava livre no mercado e resolveu vestir a camisa alvinegra, por uma temporada - podendo ampliar por mais uma. O atleta de 26 anos confessou que rejeitou propostas melhores para poder jogar no Galo, no qual, se referiu ser um grande sonho.

“Sempre foi um sonho vestir a camisa do Atlético. Antes de vir pra cá teve propostas de salários bem melhores, financeiramente bem melhor do que o Atlético, mas escolhi esse desafio de vestir a camisa do Atlético. Aceitei o convite na maior felicidade. Já joguei com alguns companheiros como o Ricardo Oliveira e o Réver, isso me fez vir para cá, está me ajudando na adaptação ao Galo. Aceitei o desafio com maior orgulho, maior felicidade de estar aqui dentro. Vou dar o meu melhor para corresponder às expectativas”.

Após cinco anos no Santos, Geuvânio se transferiu para Tianjin Quanjian, comandado por Luxemburgo.  Em 2018, foi emprestado para o Flamengo. Pela equipe rubro-negra foram 41 partidas e três gols. Ciente que foi uma passagem apagada, explicou que teve poucas oportunidades, mas tentou aproveitá-las.

"No futebol, são muitas situações. Como estava emprestado ao Flamengo e como tinha muitos jogadores comprados, com salários altos, eles tinham que jogar e tinham preferência. Como cheguei de empréstimo, fica difícil de jogar. Esse rodízio não aconteceu ao meu favor. Tentei aproveitar minhas chances. Fiz dois gols em um jogo e depois não fiquei nem no banco. São algumas coisas que não consigo entender. Se tivesse mais oportunidades, tenho certeza que voltaria a minha forma física ideal. Na minha opinião, faltou oportunidade e sequência".

Precisando aprimorar a parte física, o atacante expressou que já começou com os trabalhos e que está  à disposição do técnico Levir Culpi.

“Fiquei um tempinho parado porque estava negociando a rescisão de contrato com o clube chinês. Já tem uma semana e meia que estou aqui, treinando muito firme, treinando dois períodos quase todos os dias. Comecei na semana passada a fazer trabalhos com a equipe no campo. Pelo meu biotipo também, não sou muito de engordar, beber refrigerante, cuido muito bem da minha alimentação. Com mais uma semana treinando firme, tenho condições de estar treinando com o grupo e estarei apto a participar dos jogos se o professor optar e precisar".

VAVEL Logo