Emerson Cris retorna ao comando da Chapecoense interinamente
Foto: Sirli Freitas / Chapecoense

Após demissão do técnico Claudinei Oliveira neste último domingo (17), a Chapecoense voltou ao mercado do futebol em busca de um novo treinador para o comando da equipe. Mesmo com jogo importante contra o Criciúma pela Copa do Brasil no fim do mês, o time do Oeste Catarinense não vê urgência na contratação de um novo comandante. 

A responsabilidade agora está nas mãos do auxiliar permanente do Verdão, Emerson Cris, que já treinou a equipe como técnico interino em outras ocasiões. Emerson estará na beira do gramado auxiliando a equipe na partida contra o Atlético Tubarão, nesta quarta-feira (20). 

No passado, ele comandou a equipe em 2016 após saída de Guto Ferreira, mas o time foi derrotado por 5 a 1 contra o Sport, em seguida foi substituído pelo treinador Caio Jr. Posteriormente, em 2017, Emerson assumiu a equipe em sequência da demissão de Vinícius Eutrópio. Comandando a Chape por oito jogos no Campeonato Brasileiro, ele obteve três vitórias, dois empates e três derrotas. Dando lugar em seguida para o treinador Gilson Kleina, que assumiu o restante do Brasileirão. 

De acordo com o setorista do time, Mateus Montemezzo, a diretoria busca um técnico capaz de montar um time reativo, que crie jogadas de gol através do contra-ataque. Os nomes na lista variam entre jovens da nova geração, até os mais experientes, que já estão fora do mercado há algum tempo. O diretor de futebol, Newton Drummond, também falou a respeito.

"Não tem nenhum treinador próximo. Não tem nenhuma negociação. Vamos tentar ser o mais assertivo possível. Não vamos fazer as coisas de supetão. Se trouxer não vai conseguir ir para campo na quarta-feira. Estamos fazendo as coisas com calma para minimizar os erros. Qualquer nome que disserem não é verdade", afirmou. 

VAVEL Logo