Richarlison impõe meta com camisa da Seleção Brasileira: “Artilharia”
(Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Richarlison impõe meta com camisa da Seleção Brasileira: “Artilharia”

Jogador comentou também sobre posição no ataque e sobre alta média de gols nos clubes

yannrodrigues
Yann Rodrigues

Richarlison é destaque desde que chegou à Europa. No Watford convenceu, no Everton mostra que está credenciado para qualquer desafio que possa aparecer na carreira, inclusive a Seleção Brasileira, lugar onde ele tem um desejo específico.

Sendo chamado para vaga de Pedro, em 2018, o atacante convenceu o técnico Tite com gols e assistências. Depois disso, o jogador clube da cidade de Liverpool não deixou de estar em nenhuma lista de convocados e briga por titularidade no ataque. 

Richarlison é o atleta da ruptura de linhas, do ataque ao espaço vazio, mas marca muitos gols também. Em cima disso, na entrevista desta quarta-feira (20), ele fez uma projeção: “Desde quando vim pela primeira vez, vim com intuição de ser artilheiro e fazer gols em todas a partidas. Sou um cara que busca sempre o gol e fui convocado justamente por fazer muitos gols pelo meu clube. Vou buscar essa artilharia com a camisa da Seleção”

Quanto sua posição na partida contra o Panamá, no próximo sábado (23), o camisa 30 dos Toffes não confirmou nada, mas garantiu estar pronto para o que vier: “Ainda não sei, estamos em fase de treinamento ainda. Vamos saber quem vai jogar só na sexta-feira (22). Mas estou preparado para qualquer posição”

O atacante citou também suas atuações no América-MG, no Fluminense, ao ser perguntado sobre o alto número de gols, e afirmou que a característica de buscar os tentos é importante: “Isso é desde garotinho mesmo, sempre fui artilheiro em todas as competições que disputava justamente por sempre buscar o gol. Por isso chamei a atenção do América-MG, do Fluminense, do Watford, do Everton. Se eu continuar com essa característica, vou ser feliz sempre”

Outros trechos: 

Ausência de Neymar

Neymar faz grande falta para nós. Todos aqui sabem da responsabilidade. Se for jogar, vou fazer o melhor para que a Seleção possa vencer as partidas. Claro que o Neymar torna fáceis os jogos difíceis, mas vamos suprir muito bem a ausência dele aqui.

Boa relação com Arthur e Lucas Paquetá 

Na verdade, um tipo de competição. A gente não quer perder nada e faz a regra de quem perder levar um peteleco. Isso é bom, levar essa alegria para dentro de campo também, ajuda no entrosamento.

Convívio com Marco Silva, técnico do Everton

Para mim, foi muito importante. Até pelo fato de ser português, e eu entender a fala dele. Porque muitas vezes chega lá, encontra treinador inglês, e a gente não sabe inglês ainda. Isso ajudou muito. Eu sou um cara de confiança dele, acho que ele vai me levar onde for. Confia em mim, e eu confio nele. É muito importante essa relação.

Momento na Inglaterra 

Primeiramente tenho que estar bem no meu clube para ser chamado para a Copa América. Espero continuar crescendo e evoluindo lá no meu clube para continuar sendo chamado.

Seleção do Panamá 

Para o atacante, pressão é todo jogo. Tem que fazer gols todo jogo para a equipe sair vencedora. Eu conheço pouco a equipe, vi jogar na Copa. Mas acho que vamos fazer um bom jogo e espero que o Brasil possa sair vencedor.

VAVEL Logo