TJD-RJ mantém suspensão e Bruno Silva desfalca Fluminense no Carioca

Bruno Silva foi julgado em última instância, nesta quinta-feira (21), pelo pleno do TJD-Rj. O plenário manteve a pena de seis jogos ao jogador. Com isso, ele terá que cumprir mais cinco jogos de suspensão e pode ficar de fora do restante do Campeonato Carioca. O tricolor foi julgado por uma cusparada em direção a torcedores do Vasco.

Bruno Silva foi denunciado nos artigos 254-B “cuspir em outrem” combinado com 258 do CBJD “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva”, na forma do 184 “quando o agente mediante mais de uma ação ou omissão, pratica duas ou mais infrações, aplicam-se cumulativamente as penas”. Alan Emanuel, procurador da sessão, pediu a exclusão do artigo 258. A Terceira Comissão Disciplinar, no dia 27 de fevereiro, suspendeu o atleta em seis jogos por maioria de votos.

No Pleno, o relator, Dilson Chagas, sustentou que houve o cuspe e entendeu ser irrelevante ter acertado ou não em alguém, mantendo a punição. A decisão foi por maioria de votos, ficando vencido o presidente, Marcelo Jucá, que desclassificou para o artigo 258 e diminuiu para três partidas.

A decisão não é definitiva, e o Fluminense entrará com recurso no Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nesta sexta-feira. O departamento jurídico do clube vai pedir um novo efeito suspensivo para o atleta, mas o tempo para os trâmites pode não ser suficiente para evitar o desfalque no Fla-Flu do próximo domingo.

Relembre o caso

Vasco e Fluminense jogavam no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, pela quinta rodada da Taça Guanabara, quando o jogador foi substituído e respondeu às provocações vindas das arquibancadas com uma cusparada. O fato não foi relatado na súmula, mas um vídeo com o lance rodou pela internet e em veículos de comunicação.

VAVEL Logo