Visando ter mais chances de gol, Tite alerta: "Antes da finalização, tem o processo de criação"
(Foto: CBF TV)

Visando ter mais chances de gol, Tite alerta: "Antes da finalização, tem o processo de criação"

Treinador da Seleção Brasileira também revelou a possibilidade de dar mais oportunidades a jovens na Copa América

leo_silva997
Leonardo José

Na última coletiva antes do amistoso diante do Panamá, as perguntas a Tite rodaram temas como táticas, jogadores lesionados, Neymar, CasemiroPaquetá, por exemplo. Entretanto, a resposta do treinador da Seleção Brasileira que mais mostrou o estilo de jogo do Brasil diante dos caribenhos foi a que ele revelou sua análise sobre a criação da equipe.

Sem Neymar, Tite vai testar contra o Panamá um novo quarteto ofensivo com Paquetá, Philippe Coutinho, Richarlison e Roberto Firmino. Mesmo que a função desses quatro homens de frente seja fazer gol, o treinador almeja melhorar o "processo de criação" de chances.

"A minha tensão maior, em relação à última convocação, é a formatação criativa do meio de campo. Procuramos potencializar esses atletas com uma condição criativa maior. Sentimos na última convocação a necessidade desse processo criativo maior. Antes da finalização, tem o processo de criação." 

Em seguida, o comandante da Seleção completou exaltando os atacantes, mas reforçou a necessidade de melhorar a criação de oportunidades para finalizações.

"Agora, você vê que Richarlison e Firmino têm gols na Premier League. O Gabriel Jesus retomando. O Everton foi goleador do Grêmio no ano passado além das assistências. Mas esse é o segundo estágio. Antes tem o processo de criação."

Richarlison, do Everton, e Firmino, do Liverpool, marcaram 13 gols cada, em 32 e 40 jogos, respectivamente. O primeiro, Ex-Fluminense, é mais conhecidona Inglaterra por seu vigor físico, nem tanto por suas finalizações. Em contrapartida, o ofensivo dos Reds é elogiado na Europa por abrir espaços da zaga adversária a fim de facilitar o jogo dos companheiros Mané e Salah.

Um pouco mais atrás, mas ainda fazendo parte do ataque, ficará Coutinho, que já confessou preferir uma assistência a um gol. Pelo Barcelona, tem apenas nove gols em 41 jogos e é criticado por parte da torcida catalã. Enquanto isso, Paquetá ingressa e busca afirmação na Europa. Hoje, fez um gol em 13 jogos no Milan.

Jovens em peso na Copa América?

Tite também revelou a possibilidade de colocar mais jovens na Copa América, prezando um processo de preparação.

"Essa é uma possibilidade real. Por isso, quando falamos em curto e médio prazo. Por isso, aproveitamos essa convocação para dar oportunidade e chegar na Copa América com essa mescla. Agora, vai depender da participação com a camisa da Seleção Brasileira. A camisa amarela tem um peso. Tenham vocês confiança até para errar. O técnico vai entender que é um processo. Vão ser utilizado na função que fazem nos clubes. Não vai ser uma função diferente. O que vai ser no final? O campo vai mostrar."

Coutinho e Richarlison em jogada no treino desta sexta (22), no Estádio do Dragão (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)
Coutinho e Richarlison em jogada no treino desta sexta (22), no Estádio do Dragão (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

E o Carnaval de Neymar?

Além das perguntas sobre táticas e futebol dentro de campo, Tite também foi questionado a respeito da situação de Neymar, que passou 10 dias no Brasil recuperando-se de lesão no pé direito e curtindo o Carnaval. Não visando polêmica, o técnico desconversou.

"O (Rodrigo) Lasmar (médico da Seleção) esteve há dois dias numa reunião sobre essa recuperação dele. Não só a dele, mas a do Fernandinho, Daniel, Vinicius... Eu tenho uma responsabilidade grande e espero que esteja recuperado. Não cabe a mim falar sobre isso. A minha busca é que o Militão tenha condição de jogar o que ele pode. Para que o nível da Seleção se eleve. Todos esses fatores são mais importantes."

E a condição de Daniel Alves e Vinicius Junior?

"Não perderam. O tempo vai permitir. Não tenho problema em voltar atrás. Há algum tempo colocava o Vinicius a médio prazo. Mas o nível dele no Real mudou isso. Temos que oportunizar essa situação. Quanto ao Alex, temos que manter uma média. Temos que melhorar dos últimos jogos e ter uma média de dois ou mais gols por jogo. De ter mais de 60% da posse de bola. É o modelo que gostamos. Temos que retomar a criatividade, sem perder a consistência. Dos 32, são 25 jogos sem sofrer gols. O Telles, Militão, o Miranda... Tem meu legado para ser consistente. Tem que desafiar, sem retirar ninguém da lista final", contou Tite.

O Brasil encara a seleção do Panamá neste sábado (23), às 14h, no estádio do Dragão. Em seguida, a Seleção embarca a Praga para enfrentar a seleção da casa, a República Tcheca, na terça-feira (26).

VAVEL Logo