Arrascaeta brilha no fim, Flamengo bate Vasco nos pênaltis e conquista a Taça Rio
(Foto: Alexandre Vidal/ Flamengo)

Arrascaeta brilha no fim, Flamengo bate Vasco nos pênaltis e conquista a Taça Rio

Com reservas, e recheado de jogadores da base, Rubro-Negro buscou o empate nos acréscimos do tempo normal; nas penalidades, a equipe da Gávea venceu por 3 a 1 e levou o segundo turno do Carioca

rafalisboa
Rafael Lisboa

Em mais um clássico definido nos minutos finais, Flamengo Vasco decidiram a Taça Rio nesse domingo (31), no Maracanã. Mesmo com a equipe reserva, o Rubro-Negro buscou o empate aos 48 do segundo tempo, 1 a 1, e nos pênaltis conquistou o segundo turno do Campeonato Carioca ao vencer por 3 a 1.

A partida começou com o Rubro-Negro melhor e, logo aos 30 segundos, Ronaldo invadiu a área com espaço mas exagerou na força do cruzamento. Aos poucos, o Vasco foi conseguindo superar a marcação adiantada do Flamengo, e passou a dominar a partida. Aos 10, Cáceres roubou a bola no ataque e arrancou até a área, mas o chute parou em Rhodolfo.

Vitinho acabou se atrapalhando aos 14, e perdeu uma grande chance de levar perigo a Fernando Miguel. Antes da parada técnica, Castán sentiu a coxa esquerda e preocupou a comissão técnica. Quando a bola voltou a rolar, Ricardo entrou no lugar do capitão vascaíno. A partida passou a ficar mais pegada e, até os 28 minutos, 13 faltas foram cometidas.

Aos 30, Arrascaeta cobrou escanteio na cabeça de Thuler, que cabeceou no ângulo e a bola passou tirando tinta da trave. Na mesma moeda, Tiago Reis devolveu quatro minutos depois, e a bola também passou muito perto do gol.

Na reta final, Vitinho criou três boas chances para o Flamengo: aos 35, acabou mandando direto para o gol ao tentar cruzar, e Fernando Miguel espalmou. Aos 44 e aos 46, dois chutes venenosos de canhota e o goleiro vascaíno fez uma grande defesa no segundo. Antes do intervalo, Bruno Silva e Ricardo se chocaram no meio e o volante do Vasco teve que ser substituído.

Após o intervalo, o Flamengo quase teve uma boa chance no primeiro minuto, mas Lucas Silva demorou para finalizar e foi desarmado na área. Aos 9, Ronaldo errou no meio, e o Cruz-Maltino puxou o contra-ataque até Marrony finalizar rasteiro e César fazer grande defesa. Na cobrança de escanteio, Tiago Reis se antecipou a Uribe e abriu o placar, Vasco 1 a 0.

Precisando pelo menos do empate para manter as chances de título, o Flamengo se mandou para o ataque. Aos 14, Vitinho chutou forte e Fernando Miguel defendeu firme. Os contra-ataques passaram a surgiu para o Gigante da Colina: Rossi tabelou com Marrony e chutou para boa defesa de César.

Após a parada técnica, o lance polêmico da partida: aos 26, logo após receber o cartão, Bruno César cometeu falta dura na lateral, não marcada pelo árbitro, e começou a jogada que quase terminou no segundo gol, mas a defesa afastou. O lance gerou muita reclamação dos jogadores e da comissão técnica rubro-negra.

Com o tempo cada vez menor, Leomir - que subsitituiu interinamente Abel Braga - lançou o Flamengo ao ataque, tirando inclusive Matheus Thuler, zagueiro, para colocar Bill, atacante. Aos 38, Arrascaeta teve uma grande chance após a sobra do escanteio, mas o chute com a canhota foi pela linha de fundo.

Três minutos depois, Thiago Galhardo passou lindamente por Rhodolfo mas Hugo Moura travou de maneira fundamental. Quando o título parecia garantido para a equipe de São Januário, Bill cruzou e Arrascaeta apareceu como um raio, cabeceou no canto direito e venceu Fernando Miguel, empatando o jogo aos 48 minutos, levando o jogo para os pênaltis: 1 a 1.

Nas cobranças, Rodinei foi o primeiro a desperdiçar, mas Vitinho, Uribe e Arrascaeta marcaram para o Fla, enquanto apenas Danilo Barcelos marcou para o Vasco, e Tiago Reis, Marrony e Werley desperdiçaram suas cobranças, dando o título ao Rubro-Negro, que fez a festa no gramado do Maracanã.

O resultado garantiu o clássico entre Flamengo e Fluminense no sábado (6) às 19h, no Maracanã, enquanto o Vasco terá que enfrentar o Bangu na semifinal, no domingo (7) às 16h. O Rubro-Negro e o Cruz-Maltino precisam apenas do empate para garantir a vaga na final do Campeonato Carioca.

VAVEL Logo