Gabriel se declara ao Botafogo: "Foi uma das melhores coisas que eu fiz na minha vida"
Foto: Vitor Silva | SSPress | Botafogo

Gabriel se declara ao Botafogo: "Foi uma das melhores coisas que eu fiz na minha vida"

Vindo por empréstimo, zagueiro de 24 anos fala da rápida adaptação ao clube e sobre o acolhimento de torcedores

lucasoliveira
Lucas Oliveira

Um dos destaques do Botafogo no início da temporada 2019, Gabriel concedeu entrevista coletiva na tarde desta segunda (01). O zagueiro destacou a felicidade por estar no Alvinegro e falou sobre a rápida adaptação no clube.

"Eu tenho falado com minha noiva que foi uma das melhores coisas que fiz na minha vida (ir para o Botafogo). Pelo grande clube que é o Botafogo, por representar essa camisa e pela oportunidade de morar no Rio. Fui muito bem recebido. Tudo isso me deixou ainda mais em casa para desenvolver meu melhor futebol em campo. Sou grato a todos, ao torcedor, que vem me acolhendo muito bem."

Consistente no princípio da temporada, o defensor disputou 14 dos 15 jogos disputados no ano. Não foi substituído e não levou cartão amarelo. E o entrosamento com Marcelo tem ajudado o mineiro a se sair bem.

"Marcelo é um grande jogador, a gente conversa muito e troca experiências para ficar um pouco mais fácil no jogo. Fico muito feliz com o rendimento dele. Carli é o capitão da equipe, dispensa comentários, temos também o Helerson, que é um menino muito bom da base."

Gabriel também foi perguntado sobre o próximo jogo, diante do Juventude, válido pela terceira fase da Copa do Brasil, nesta quinta-feira (04), às 21h30, no Estádio Nilton Santos.

"Zé e a comissão fizeram análise sobre o Juventude. Equipe que deve vir bastante fechada, como foi contra o Grêmio. Tem dois jogadores muito rápidos pelas pontas e um atacante de referência que segura muito bem a bola. Estamos trabalhando para fazer um grande jogo e conseguir um bom resultado."

"A torcida vai comparecer e contamos com o apoio dela. É uma competição de extrema importância para o clube e para os jogadores."

Por fim, o zagueiro falou sobre a bipolaridade do Botafogo no Campeonato Carioca e em copas. O jogador reconhece que o time ficou devendo no Estadual e projeta boa campanha na Copa do Brasil e Sul-Americana.

"Sempre têm algumas coisas que infelizmente acontecem, mas não sabemos como explicar isso. Enfrentamos cada jogo com uma decisão, mas às vezes as coisas não saem como queremos. Infelizmente ficamos muito aquém no Carioca, mas isso ficou para trás. Tiramos muitas lições para ir bem na Copa do Brasil e na Sul-Americana."

MEDIA: 5VOTES: 3
VAVEL Logo