Flamengo é derrotado e Abel Braga justifica Arrascaeta no banco: “Vai chegar o momento dele”
(Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Flamengo é derrotado e Abel Braga justifica Arrascaeta no banco: “Vai chegar o momento dele”

Treinador parabenizou o trabalho da equipe e ressaltou o motivo de não colocar o Arrascaeta em campo 

louise-wine
Louise Wine

Em noite de Maracanã lotado, mais de 60 mil rubro-negros assistiram a primeira derrota do Flamengo na Libertadores. A equipe, que vinha de vitória contra a LDU por 3 a 1, foi derrotada pelo Peñarol por 1 a 0. Com o resultado, o time cai para o segundo lugar do Grupo D e perde a chance de se classificar antecipadamente.

Após a partida, o treinador Abel Braga falou sobre o resultado adverso na competição e exaltou a equipe uruguaia pelo desempenho.

”É um grupo excelente de trabalho. O adversário teve mérito. Analisar depois do resultado é fácil. É uma equipe que não perde há 10 jogos. Hoje tentamos, mas não conseguimos e a vida vai seguir. O adversário teve mérito”, declarou.

Abel também não escapou dos questionamentos sobre a escalação. Ironizou quando foi perguntado sobre o volante William Arão e botou panos quentes diante da permanência de Arrascaeta na reserva.

”Questionam a escalação do Arão e agora perguntam o motivo da saída dele [...] Vai chegar o momento dele [Arrascaeta]. Eu vinha com a equipe há 10 jogos sem perder. Tem momento que vai entrar e tem momento que não vai. Ainda falta entrosamento. Ele é um jogador de qualidade”, declarou.

Diante da expulsão de Gabriel Barbosa, Abel Braga também justificou a mudança feita na equipe, com a entrada de Uribe. “Foi trocado um atacante por outro. Nós não podia botar a bunda lá atrás e começar a botar volante. Eu vou sempre mexer de acordo com a minha consciência. Eu trabalho com os jogadores e sei o que podem me dar”.

O técnico ainda lamentou a derrota na partida que marcava sua volta ao comando do time. Abel, que passou mal na semifinal da Taça Rio contra o Fluminense, acompanhou de casa a conquista do título da competição no jogo seguinte, se recuperando de um procedimento cardíaco.

“Eu fiquei feliz com isso (de voltar a trabalhar na beira do campo), mas eu gostaria muito de ter quebrado mais um recorde e não foi possível. Três vitórias consecutivas seria muito importante, principalmente no ponto de vista de classificação”, concluiu.

VAVEL Logo