Sampaoli elogia Santos apesar de derrota, mas ressalta falta de atacantes: "Clara necessidade"
Foto: Ivan Storti/Santos FC

Sampaoli elogia Santos apesar de derrota, mas ressalta falta de atacantes: "Clara necessidade"

Técnico gostou da postura do time mesmo com a expulsão, porém enfatizou a falta de uma referência no ataque

vitor-moura
Vítor Moura

Após boa partida, o Santos acabou derrotado no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Jogando no Estádio Antônio Accioly em Goiás, a equipe foi superada pelo Atlético-GO por 1 a 0 e terá que reverter o placar na volta, marcado para o dia 11 de abril, às 21h30, no Pacaembu.

O técnico Jorge Sampaoli fez questão de ressaltar a boa apresentação da equipe santista no primeiro tempo e também no segundo, quando o zagueiro Gustavo Henrique foi expulso.

"O Santos teve um primeiro tempo superior, poderia ter vencido por ao menos dois gols, não concretizou. Não teve a ver com o rodízio. O Atlético jogou da mesma forma... Segundo tempo tivemos duas ou três chances que não convertemos. A expulsão nos obrigou a mudar, algo que não estava previsto, pela necessidade de ter um zagueiro central. Partida que me parece que fizemos as coisas muito bem em grande parte do jogo, o rival aproveitou a jogada e nos venceu. Agora é ter a volta pra ver se podemos mudar a história", concluiu.

E a maratona do Peixe também foi assunto para o comandante argentino falar, desta vez sobre a questão de poupar alguns titulares pensando na partida de volta da semifinal do Campeonato Paulista contra o Corinthians, bem como a logística que o time adotará.

"Pensando em tudo. Nós temos uma viagem agora, temos que treinar amanhã, voltar, só dois dias para treinar para enfrentar o Corinthians. São jogadores que estão jogando muito. A equipe teve muita autoridade, contra uma boa equipe. Viemos buscar o resultado, como sempre, mas voltamos sem gol".

"Tenho clara as nossas necessidades"

Ao ser perguntado sobre reforços o treinador não fugiu da resposta e foi conciso em afirmar que a equipe ainda carece de jogadores em algumas posições, principalmente no setor ofensivo.

"A diretoria sabe quais são meus pedidos. A possibilidade que venha o Ricardo (Oliveira), nós falamos, é um jogador que estava no Santos e que nos daria muita experiência e capacidade. O presidente tem que tomar a decisão. Eu tenho clara as nossas necessidades".

"O árbitro foi rígido"

Gustavo Henrique expulso na partida após levar dois amarelos, um por reclamação, conversou com a imprensa depois do duelo e considerou injusta a forma como foi conduzido o lance.

"Difícil falar. Ele me deu amarelo porque saí do meu setor para falar com ele. Fui conversar educadamente com ele, mas recebi o amarelo. O árbitro foi rígido. Todo mundo conversa com a arbitragem".

Assim como Sampaoli, o defensor foi perguntado sobre o confronto no campeonato estadual, no qual o Santos está em desvantagem após derrota por 2 a 1 na Arena Corinthians no primeiro jogo. Gustavo Henrique ainda falou sobre a suspensão recebida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva após lance com o meia Moisés do Palmeiras. O Peixe conseguiu efeito suspensivo da pena e o jogador está disponível para a reta final do torneio.

"É um jogo completamente diferente. Queremos chegar na final. Para mim quatro jogos foram muita coisa. É um lance que acontece praticamente todos os jogos. É bola para a frente e pensar na decisão de segunda", completou.

VAVEL Logo