Avaí fecha campanha dominante na fase classificatória com vitória contra Chapecoense fora de casa
Foto: Marcio Cunha/Chapecoense

Avaí fecha campanha dominante na fase classificatória com vitória contra Chapecoense fora de casa

Em duelo de times mistos, Leão venceu por 2 a 1 e avança às semifinais com liderança, melhor ataque e melhor defesa do Campeonato Catarinense

bruno-da-silva
Bruno da Silva
ChapecoenseTiepo; Ronei (Vini, min. 10/2ºt), Hiago, Gum, Vinícius Freitas (Régis, min. 19/2ºt); Amaral, Orzu; Alan Ruschel, Diego Torres, Rildo (Lourency, min. 28/2ºt); Everaldo. Técnico: Ney Franco
AvaíGledson; Wesley, Eduardo Kunde, Marquinhos Silva, Igor Fernandes; Falcão (Caio Paulista, min. 13/2ºt), Marcinho, Matheus Barbosa; Brizuela, Dudu (Nuno, min. 22/2ºt), Gabriel Lima (Jô, min. 37/2ºt). Técnico: Evando (auxiliar)
Placar0-1, min. 37/1ºt, Gabriel Lima. 1-1, min. 30/2ºt, Diego Torres. 1-2, min. 42/2ºt, Nuno
INCIDENCIASPartida válida pela 18ª rodada do Campeonato Catarinense 2019, na Arena Condá, em Chapecó, SC. Público: 4.776 torcedores. Renda: R$ 70.615,00

Já classificada às semifinais, a Chapecoense entrou em campo com vários reservas, mas com o objetivo de confirmar o mando de campo na primeira rodada da fase mata-mata do Campeonato Catarinense. Também com time misto, porém, o líder Avaí venceu por 2 a 1 e fechou a fase de classificação com sete pontos de vantagem na ponta. Gabriel Lima e Nuno marcaram para o Leão, enquanto Diego Torres fez o gol da Chape na Arena Condá, neste domingo (7). Mesmo com a derrota, o time de Chapecó garantiu a vice-liderança.

Nem o técnico Geninho viajou à Chapecó, e o Avaí foi comandado pelo auxiliar Evando. O Leão fez uma partida segura e não foi pressionado em praticamente em nenhum momento. A primeira chance mais clara, porém, foi dos mandantes. Aos 31, Alan Ruschel recebeu de Rildo e saiu na cara do gol, mas parou em ótima defesa de Gledson.

Aos 37, Gabriel Lima trouxe da esquerda para o meio, ajeitou o corpo e contou com desvio de Hiago para vencer o goleiro Tiepo e abrir o placar em Chapecó. Este foi o primeiro gol do atacante em XX jogos pelo Avaí.

Mesmo atrás do placar, a Chapecoense não conseguiu criar muitas ocasiões no segundo tempo, apesar das alterações do técnico Ney Franco. Nos espaços cedidos pelo mandantes, o Avaí tentava ampliar. Aos 17, Caio Paulista, que acabara de entrar, recebeu de Gabriel Lima e exigiu duas intervenções de Tiepo. Nove minutos depois, Caio bateu escanteio e Igor Fernandes teve a chance de ampliar, mas perdeu grande chance, mandando para fora.

Poucos minutos depois, a Chapecoense conseguiu a igualdade. Aos 30, Everaldo fez o pivô na entrada da área e ajeitou para Diego Torres, que finalizou colocado no canto e venceu o goleiro Gledson para fazer 1 a 1.

O Avaí, porém, continuou em cima. Caio Paulista, que havia feito ótima ação na jogada que originou o escanteio, levantou para a área aos 42 e achou o zagueiro Nino, que tocou de cabeça e marcou em sua primeira partida com a camisa do Avaí, garantindo a vitória do Leão em Chapecó.

Mesmo com a derrota, a Chapecoense manteve-se em segundo lugar, com 32 pontos, mesma pontuação do Figueirense, que perdeu em casa para o Marcílio Dias. Chape e Figueira se enfrentam em uma das semifinais, em Chapecó. O Avaí, que ficou na liderança, com 37 pontos, teve o melhor ataque - 34 gols - e melhor defesa - sete sofridos - jogará por uma vaga à decisão contra o Criciúma, na Ressacada.

Antes, os dois times entram em campo pela Copa do Brasil, na quarta-feira (10). A Chapecoense, que venceu a ida em casa por 3 a 2, joga no Heriberto Hülse contra o Criciúma, às 19h15. Já o Avaí, que perdeu no Rio de Janeiro por 3 a 2, tentará buscar a vaga diante do Vasco, às 21h30, na Ressacada.

VAVEL Logo