Após eliminação, Geninho admite queda física e técnica do Avaí durante partida contra Vasco
Técnico completou 100 jogos no clube (Foto: Divulgação / Avaí FC)

Após eliminação, Geninho admite queda física e técnica do Avaí durante partida contra Vasco

Treinador, que completou 100 jogos no comando do Leão, gostou do primeiro tempo, mas lamentou chances perdidas na derrota por 1 a 0, que decretou a saída do time da Copa do Brasil

beatrizfabbri
Beatriz Fabbri

O Avaí se despediu da Copa do Brasil nesta quarta-feira (10) após a derrota para o Vasco por 1 a 0 pela terceira fase da competição em jogo no estádio da Ressacada, em Florianópolis. O time carioca já tinha a vantagem do jogo anterior, onde venceu por 3 a 2, realizado em São Januário, no Rio. Esta foi a primeira derrota do Leão em 11 jogos como mandante em 2019.

O treinador Geninho, que completou 100 jogos pelo clube, elogiou a primeira etapa do jogo, mas viu uma queda no segundo tempo, além de lamentar as chances perdidas.

"Se a gente for falar de uma maneira bem simples, faltou fazer um gol naquele bom momento que o Avaí teve. Fizemos um primeiro tempo muito bom, superior. Tivemos um volume de jogo ofensivo muito bom. Criamos várias jogadas pelos dois lados,  mais pelo lado direito. Tivemos vários lances de gol. O que aconteceu, a gente presume, é que houve um desgaste muito grande no primeiro tempo. Marcamos o Vasco na saída de bola, tentamos pressionar, colocar um ritmo muito forte na partida, que a ideia era pelo menos fazer um gol no primeiro e depois no segundo  tempo administrar melhor. Com a igualdade, buscar o segundo gol e tentar avançar. Ficou nítido que teve uma queda física e técnica. No finalzinho do segundo tempo, até que voltamos a criar um pouco", afirmou o técnico. 

O comandante recebeu homenagens da diretoria do Leão da Ilha, o presidente Francisco José Battistotti entregou uma camisa comemorativa e também placa de reconhecimento. 

"Gostaria de estar recebendo essa homenagem com uma vitória, mas infelizmente isso não aconteceu e iria realmente coroar esse momento, mas fico muito satisfeito de estar completando 100 jogos pelo clube. Um clube que aprendi a gostar, onde me sinto muito bem, onde fiz vários amigos. Dentro da minha profissão não é muito fácil você cravar 100 jogos. Tenho que me sentir honrado", disse o treinador.

O clube catarinense agora se mantém focado no jogo da semifinal do Campeonato Catarinense contra o Criciúma. O comandante garantiu que irá assistir novamente a partida e avaliar o ritmo e a parte física de jogadores.

"É difícil eu te falar hoje o que eu vou fazer domingo. Preciso ver um resumo médico, analisar com calma porque eu to dando entrevista agora em cima do que acabei de ver. Pode ser que amanhã alguma coisa que eu falei aqui, tenho uma opinião diferente depois de ver algum outro lance ou participação, trocar ideia com pessoas que tiveram posicionamento diferente do meu. Eu não sou dono da verdade, preciso conversar até chegar no denominador comum", complementou. 

A partida acontece no próximo domingo (14), às 16h, na Ressacada. 

VAVEL Logo