Recordar é viver: Cruzeiro goleia Atlético-MG e praticamente garante título estadual de 2008
Foto: Divulgação/Cruzeiro

Recordar é viver: Cruzeiro goleia Atlético-MG e praticamente garante título estadual de 2008

Em partida válida pelo 1º jogo da final do Campeonato Mineiro de 2008, a raposa faz um jogo perfeito, conquista uma vantagem enorme e fica a um passo do título do campeonato

lucas-bastos
Lucas Bastos
Atlético-MGJuninho; Gérson (Renan), Leandro Almeida, Marcos e Thiago Feltri (Agustin Viana); Xaves, Rafael Miranda, Márcio Araújo e Danilinho; Marques e Renan Oliveira (Marcelo Nicácio) Técnico: Geninho
CruzeiroFábio; Marquinhos Paraná, Espinoza, Thiago Heleno e Jadílson (Jonathan); Henrique, Charles (Fabrício), Ramires e Wagner; Guilherme e Marcelo Moreno (Leandro Domingues) Técnico: Adilson Batista
PlacarMarcelo Moreno, aos 12min, Marcos (contra), aos 18min e Ramires, aos 38min do primeiro tempo; Guilherme, aos 22min, Wagner, aos 33min do segundo tempo

A rivalidade entre Cruzeiro e Atlético é histórica. Ao longo do tempo, os duelos foram denominados de Superclássico Mineiro, isso não poderia ser diferente, uma vez que há muito tempo os dois clubes se consolidaram como os maiores de Minas Gerais. Foi apenas a partir da década de 1950 que a rivalidade entre Atlético e Cruzeiro começou a se destacar, sendo reforçada pela divisão da taça do Campeonato Mineiro de 1956.

Daí em diante o derby só cresceu. Sempre muito equilibrados, os confrontos entre Raposa e Galo marcaram épocas e gerações. Muitos torcedores não se esquecem dos clássicos solenes das décadas passadas.

No dia 27 de abril de 2008, os clubes se enfrentaram para decidir mais um Campeonato Mineiro, a partida era válida pelo primeiro jogo da final do torneio. Comandada por Adílson Batista, a equipe cinco estrelas sobrou em campo e aplicou uma goleada histórica sobre o maior rival. 5 a 0 em pleno Mineirão que naquela ocasião se privilegiava com a presença de torcida dividida meio a meio.

O Cruzeiro começou a partida pressionando e logo aos 12 minutos, o atacante boliviano Marcelo Moreno abriu o placar após bola alçada na área. Sem tempo para respirar o Galo sofreu o segundo aos 18 minutos. Jadílson faz boa jogada pela esquerda e cruza para área, o zagueiro Marcos tenta cortar e manda contra a própria meta. A equipe comandada por Geninho errava muitos passes, o que proporcionava contra-ataques para o Cruzeiro. Até que aos 38 minutos da primeira etapa, Wagner recebe de Guilherme na intermediária e lança para Ramires, que encobre o goleiro Juninho. Era o terceiro gol celeste, ainda no primeiro tempo.

A segunda etapa veio e o cenário não mudou muito. Não satisfeito com o resultado e ciente da insegurança do rival, o time estrelado fez mais dois gols. Guilherme, aos 22 minutos, fez 4 a 0, igualando o marcador do Atlético-MG há um ano, para delírio da torcida cruzeirense, que cantou e vibrou muito. Do outro lado, os atleticanos começaram a deixar o Mineirão, completamente abatidos. Depois disso, o Cruzeiro administrou ainda mais o resultado. Apesar de reduzir o ritmo, o time celeste ainda chegou ao quinto gol, com de Wagner, aos 33 minutos, após excelente jogada de Leandro Domingues.

Com esse grande Resultado, o Cruzeiro ficou a um passo do título do Mineiro e mostrou que seria superior ao longo daquele ano. Por outro lado, no ano de seu centenário, o Galo amargou uma das derrotas mais humilhantes da história do clube.

VAVEL Logo