No interior, Toledo e Athletico começam a decidir o Paranaense
Foto: Divulgação/Site Oficial CAP

No interior, Toledo e Athletico começam a decidir o Paranaense

Campeões das taças Barcímio Sicupira e Dirceu Kruger duelam pelo primeiro jogo da grande final

matheus-gabriel
Matheus Gabriel

Toledo e Athletico se enfrentam pelo primeiro jogo da grande final do Campeonato Paranaense de 2019, no estádio 14 de Dezembro, neste domingo (14), às 16h. As duas equipe venceram os dois turnos do paranaense, e garantiram a vaga na tão sonhada decisão. O jogo da volta está marcado para o dia 21 de abril, às 16h (de Brasília) na Arena da Baixada.

O clube do interior fez boa campanha na fase de grupos da Taça Barcímio Sicupira Júnior, terminando invicto na primeira colocação do Grupo A, com 10 pontos, sendo duas vitórias e quatro empates. Na semifinal encarou o Operário, em casa, e venceu nos pênaltis após empate em 1 a 1 no tempo normal. O resultado se repetiu na final, contra o Coritiba, no Couto Pereira, dando ao Toledo a faixa de campeão do primeiro turno e garantindo uma vaga na grande final.

Do outro lado, o Furacão venceu a Taça Dirceu Krüger, após ficar em primeiro no Grupo A, com quatro vitórias e uma derrota, totalizando 12 pontos. Na semifinal, passou sem dificuldades pelo Rio Branco, vencendo por 3 a 0, e bateu o rival, Coritiba, nos pênaltis, na final do segundo turno.

Toledo conta com jogadores emprestados pelo rival

A diretoria do Porco conseguiu a liberação dos atletas 
João Neto, Guilherme Rend e Marcelinho, que pertencem ao Furacão, mas estão emprestados ao Toledo. Quem não deve jogar é Eduardinho, que tem lesão muscular e fica de fora.

Na soma de pontos dos dois turnos, o Toledo teria sido um dos rebaixados, algo que foi evitado pela conquista do primeiro turno. Apesar do título da primeira fase do Paranaense, o time não vence no Paranaense desde 10 de fevereiro. No total, foram apenas duas vitórias, oito empates e três derrotas em 13 partidas no Estadual.

O Toledo deve jogar com: Andre Luiz; Everton, Fandinho, Eduardo Dalagnol, Matheus; Jonathan, Revson, Khevin, Julio Pacato; Marcelinho e Wayni. Técnico: Agenor Piccinin.


Paulo André não joga a final

O experiente zagueiro rubro-negro não deve jogar a primeira partida da grande final. Rafael Guanaes, técnico do Furacão, deve optar por poupar o jogador, promovendo Robson Bambu à equipe titular. Paulo André atuou os 90 minutos da partida contra o Coritiba, pela final da Taça Dirceu Kruger. Quem também não joga é Léo Cittadini, que cumpre suspensão automática
elo terceiro cartão amarelo. Erick e Christian devem continuar no meio campo.

O Athletico deve jogar com: Léo; Lucas Halter, Robson Bambu e Éder; Khellven, Erick, Christian e Vitinho; Marquinho, Jáderson e Bergson.


Bergson de olho na artilharia

Com seis gols marcados até aqui, o camisa 9 do Athletico está empatado com Marquinho na segunda colocação da tabela de artilheiros do paranaense. Quem lidera é Rodrigão, do Coritiba, com sete gols. Apesar da vantagem de ainda ter dois jogos pela frente - os dois da final -, Bergson mantém os pés no chão e foca no título.


"Abre uma possibilidade, né, mas mantenho o meu discurso. Começamos muito bem o segundo turno e nunca escondemos a vontade de ser campeão. A artilharia fica em segundo plano. Buscar a vitória é o mais importante. Meu objetivo principal é a taça, ser campeão. Se acontecer também vou ficar feliz, não vou negar", disse.

VAVEL Logo