Eliminados na Copa do Brasil, Avaí e Criciúma viram a chave em busca de vaga à final do Catarinense
Foto: Frederico Tadeu/Avaí FC

Eliminados na Copa do Brasil, Avaí e Criciúma viram a chave em busca de vaga à final do Catarinense

Leão tem vantagem nos confrontos neste ano, mas Tigre venceu último confronto mata-mata entre as equipes no Estadual

bruno-da-silva
Bruno da Silva
AvaíLucas Frigeri; Lourenço, Betão, Marquinhos Silva, Igor; Mosquera, Matheus Barbosa (Gegê); João Paulo, Pedro Castro, Getúlio; Daniel Amorim. Técnico: Geninho
CriciúmaBruno Grassi; Maicon, Sandro, Derlan, Marlon; Jean Mangabeira, Wesley, Caíque; Andrew, Vinícius, Reis. Técnico: Gilson Kleina
INCIDENCIASPartida única das semifinais do Campeonato Catarinense 2019, no Estádio da Ressacada, em Florianópolis; a partida começa às 16h

Vivendo jejum incômodo de títulos no Campeonato CatarinenseAvaí e Criciúma disputam nesse domingo (14) uma vaga à decisão do Estadual. As duas equipes vêm de eliminação na Copa do Brasil e tem que se recompor rapidamente para seguir firme na luta pelo título. Se houver um empate nos 90 minutos, a vaga será decidida nos pênaltis.

Finalistas em 2018, Chapecoense e Figueirense disputam vaga em nova decisão do Catarinense

Nos confrontos de 2018, o Avaí leva grande vantagem: venceu por 3 a 0 na Ressacada e por 2 a 0 no Heriberto Hülse. No último jogo de mata-mata entre as equipes, o Criciúma se deu melhor - eliminou o Leão em 2013, ano em que conquistou seu 10º e último Estadual até hoje. No geral, a vantagem no confronto direto é do Tigre: 83 a 61 em vitórias, além de 48 empates.

A arbitragem em Florianópolis será de Rafael Traci, que será auxiliado por Jonny Barros de Oliveira e Henrique Neu Ribeiro. A novidade para as semifinais do Catarinense é a utilização do VAR, que será comandado por Heber Roberto Lopes e Helton Nunes

Avaí prega concentração para confirmar favoritismo

O Avaí defendia a invencibilidade no ano como mandante, mas acabou perdendo para o Vasco por 1 a 0, e foi eliminado na Copa do Brasil em plena Ressacada na última quarta-feira (10). Deixando a derrota para trás, o Leão volta ao âmbito local, onde busca seu primeiro título desde 2013.

O Leão teve uma campanha dominante até agora: 12 vitórias, três empates e três derrotas em 18 jogos. O time fechou a fase de classificação na ponta, com 39 pontos, sete a mais que Chapecoense e Figueirense e 12 a mais que o Criciúma, seu rival na semifinal. Além disso, o Avaí teve o melhor ataque, com 34 gols marcados, e a melhor defesa - sete gols sofridos.

Esses números bem superiores, porém, não entram em campo e a única vantagem dessa ótima campanha até agora é decidir a semifinal em casa. O meio-campo Pedro Castro destacou que esse retrospecto positivo já é passado, e que o Avaí precisa de foco total para buscar a vaga na decisão.

"É sempre um jogo diferente, então temos que nos preparar. Eles têm novos atletas, reforços, mudaram o comando, então vamos ver o que o professor Geninho vai passar para a gente. Temos que ter os pés no chão", ressaltou o camisa 7.

Em relação ao jogo contra o Vasco, Geninho deve continuar com o rodízio de goleiros, trocando Vladimir por Lucas Frigeri. Entre os jogadores de linha, a maior dúvida está no meio-campo - Gegê está recuperado de lesão e pode ganhar o lugar de Matheus Barbosa. Iury, machucado, está fora, e Lourenço será deslocado para a lateral-direito, com Igor entrando na esquerda. Outro lateral-direito, Alex Silva, além dos meias Douglas, André Moritz, machucados, e Falcão, suspenso, desfalcam o Avaí.

Kleina espera DM para escalar Criciúma

Assim como o rival da semifinal, o Criciúma vem de eliminação em casa na Copa do Brasil. O Tigre desperdiçou pênalti e depois acabou levando 2 a 0 da Chapecoense no Heriberto Hülse, dando adeus à competição nacional. No Catarinense, a campanha foi de recuperação e só um gol no final da última partida contra o Hercílio Luz garantiu o time nas semifinais. No total, foram oito vitórias, três empates e sete derrotas na primeira fase do Estadual.

O lateral Marlon espera equilíbrio apesar da campanha até aqui do Avaí ser superior. Ele destacou que o formato mata-mata e a rivalidade entre os times deixa as equipes em condições parecidas de buscar a vaga à decisão.

"O peso da camisa aqui também tem. Vamos para fazer um grande jogo, respeitando o Avaí, mas em busca do resultado. Agora é outro campeonato, estamos indo bem no Estadual, fazendo boas partidas. Temos que enaltecer o torcedor, compareceu em peso, nos empurrou até o final. No final, aplaudimos eles. Temos que agradecer, sabemos que domingo eles irão em massa a Floripa para que a gente possa conseguir o resultado", disse.

O técnico Gilson Kleina tem algumas dúvidas por conta de jogadores que se recuperam de lesão. Andrew, Platero e Eduardo não treinaram na sexta-feira (12), e o último deles certamente não terá condições de jogo, assim como o goleiro Luiz, fora há algum tempo. O lateral Carlos Eduardo, suspenso, também é desfalque certo.

VAVEL Logo