Preocupado com pressão na arbitragem, Cruzeiro pede que sala do VAR fique fora do estádio
Foto: Bruno Haddad / Cruzeiro

A decisão do Campeonato Mineiro de 2019 irá acontecer neste sábado (20). Com a vantagem, o Cruzeiro precisa apenas de um empate para garantir o título no Independência. No entanto, o clube está preocupado com o VAR e enviou ao presidente da Federação Mineira de Futebol, Adriano Aro, e ao presidente da  Comissão de Arbitragem, Giulliano Bozzano, um ofício no qual sugere que a sala do árbitro de vídeo seja montada fora do estádio Independência. 

O diretor de futebol do time estrelado  Marcelo Djian esclareceu que a cautela é devido à segurança da arbitragem e que a mesma possa ter toda tranquilidade de trabalho.

“Estamos indo para uma final onde está sendo dirigida uma pressão de que no primeiro jogo o adversário foi prejudicado e nós, o Cruzeiro, beneficiado. Nós não pensamos dessa maneira. Existiram erros e acertos para as duas partes, os dois clubes, mas estamos vendo, até mesmo com declarações de dirigentes adversários que no Independência o VAR será diferente, porque a torcida estará lá, que não terão a mesma coragem que tiveram no Mineirão. Acho que o futebol não é isso, é muito maior que isso. Esperamos que a arbitragem tenha tranquilidade, serenidade e principalmente idoneidade para fazer um bom trabalho, para que o futebol seja ganho dentro de campo, entre os 22 atletas. É o que o Cruzeiro espera para o próximo sábado”, declarou.

Djian ainda destacou que as atitudes tomadas são para diminuir os possíveis erros e a pressão em cima dos juízes.

“Realmente está se fazendo de tudo para que o árbitro entre pressionado, principalmente da parte do adversário, isso começou já no pós-jogo no Mineirão mesmo. Esperamos que seja um árbitro experiente que venha. Pode-se existir erros, a gente espera que se minimize esse número de erros. Esperamos que ele possa fazer uma boa partida e que o vencedor não seja de um lance irregular”, concluiu.

VAVEL Logo