Botafogo-PB bate Campinense e se aproxima do tricampeonato estadual
Foto: Nádya Araújo/Botafogo-PB

Botafogo-PB bate Campinense e se aproxima do tricampeonato estadual

Superior em campo, o Belo não teve dificuldades para vencer a Raposa no Amigão; segunda partida ocorre no sábado

rafaelalvesgomes
Rafael Alves
CampinenseWagner Coradin; Neílson, Jean, Richardson e James (João Victor); Cléber, Romeu (Gabriel), Vitor Maranhão e João Paulo; Lopeu e Chaveirinho (Denis). Técnico: Francisco Diá.
Botafogo-PBSaulo; Israel, Lula, Donato e Fábio Alves; Rogério, Wellington Cézar, Marcos Vinícius (Dico) e Marcos Aurélio; Clayton (Adalgiso Pitbull) e Nando (Paulo Renê). Técnico: Evaristo Piza.
Placar0-1, min. 6, Marcos Aurélio. 0-2, min. 85 Dico.1-2, min. 87, Neílson.
INCIDENCIASPrimeira partida da decisão do Campeonato Paraibano 2019

O Botafogo-PB está a um passo de conquistar o tricampeonato estadual. O Alvinegro da Estrela Vermelha venceu, na noite desta quarta-feira (17), o Campinense, no estádio Amigão, em Campina Grande, por 2 a 1, e abriu vantagem na decisão do Campeonato Paraibano. Marcos Aurélio e Dico marcaram os gols do Belo. Neílson descontou para a Raposa. As duas equipes voltam a se enfrentar neste sábado (20), às 16h, no estádio Almeidão, em João Pessoa, na grande final.

Para o Campinense, não resta só reverter a vantagem do Botafogo-PB para ficar o título. O rubro-negro terá que fazer o que nenhum outro time fez nesta temporada: derrotar o Belo no Almeidão. A Raposa precisa de uma vitória por um gol de vantagem para levar a decisão para a disputa de pênaltis. Se quiser ficar o título no tempo regulamentar, o time de Campina Grande terá que vencer por dois ou mais gols de diferença.

A vitória desta noite foi o primeiro passo para a conquista de mais um título estadual. O Botafogo-PB, além de decidir o Campeonato Paraibano em casa, joga por qualquer empate para ficar com a taça nesta temporada e quebrar o jejum de 40 anos sem conquistar um tricampeonato.

Massacre alvinegro

A partida começou a ritmo eletrizante, e não demorou muito para a rede balançar. Logo aos 6 minutos, Marcos Aurélio cobrou falta da intermediária. A bola foi direto para o gol. O camisa 10 do Botafogo-PB ainda contou com a colaboração do goleiro Wagner Coradin, que não segurou e cometeu uma grande falha para o Belo abrir o placar.

No lance seguinte, Marcos Aurélio chegou na bola primeiro e deu apenas um toque para tirar Wagner Coradin da jogada. Para evitar o segundo gol, o goleiro teve que derrubar o camisa 10 do Botafogo-PB e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Nando chutou por cima e desperdiçou a chance de ampliar a vantagem.

Diante da intensa pressão da equipe visitante, Francisco Diá teve que realizar duas alterações. O técnico da Raposa tirou o volante Romeu e colocou o meio-campo Gabriel, e sacou Chaveirinho, que deixou o campo bastante vaiado pela torcida rubro-negra, para a entrada de Denis.

Assim, o Campinense cresceu, mas só conseguiu assustar o Botafogo com dois lances de João Paulo. No primeiro, o camisa 10 rubro-negro cabeceou na pequena área e a bola passou à esquerda. No último, após boa jogada de Lopeu pela esquerda, o meia bateu de primeira, mas não acertou o alvo.

Gols no final e tranquilidade alvinegra

O jogo caiu de produção da segunda etapa. Enquanto o Campinense tentava chegar ao ataque com ligações diretas, o Botafogo-PB tinha dificuldade para colocar a bola no chão. Muitos erros de passes das duas equipes foram registrados.

A rede foi balançar próximo ao apito final. Aos 40 minutos, Marcos Aurélio efetuou um lindo lançamento para Dico. O atacante do Belo recebeu livre, avançou em velocidade e bateu firme, sem chances de defesa para Wagner Coradin e aumentando a contagem do Botafogo-PB no placar.

Entretanto, o Campinense conseguiu diminuir o prejuízo no lance seguinte. Neílson cobrou falta na entrada da área. Num chute firme e rasteiro, o lateral-direito rubro-negro ainda contou com a falha de Saulo para descontar e dar números finais ao primeiro confronto da decisão do Campeonato Paraibano.

VAVEL Logo