Preparado para o clássico, Gabigol alerta: “É outro jogo, temos que entrar focados”
(Foto: Alexandre Vidal/ Flamengo)

Preparado para o clássico, Gabigol alerta: “É outro jogo, temos que entrar focados”

Camisa 9 não descarta Vasco e fala sobre cautela diante da final contra o Cruzmaltino

louise-wine
Louise Wine

Antes de mais um treino às vésperas da decisão do Campeonato Carioca, Gabigol assumiu o microfone para falar com a imprensa sobre a partida contra o Vasco.

Um dos artilheiros do time no estadual, com 7 gols, o centroavante não polemizou sobre a disputa da artilharia. O companheiro de equipe, Bruno Henrique, tem um gol a mais e lidera o ranking de goleadores no campeonato.

“Estou feliz pelo Bruno, pelos gols que ele fez no último jogo, [artilharia] não é algo que procuro e penso. Quero ser campeão. Já fui artilheiro de grandes campeonatos pelo Brasil. Pode ser meu primeiro título. Isso que me deixa ansioso, feliz", declarou.

Mesmo com a vantagem do Mais Querido, que pode perder por um gol de diferença e continuar com o título garantido, Gabigol destacou a necessidade de estar sempre concentrado em partidas como essa.

"É outro jogo, temos que entrar focados. Eles têm grande equipe, podem fazer grande jogo. Temos que tentar apertar eles, manter nosso ritmo de jogo, pressionar, tentar fazer gols. Em algum momento, se for pensar na vantagem, tem que ser nos últimos minutos", ressaltou.

Mesmo cauteloso, o camisa 9 não descartou as comemorações em caso de vitória. “Título é título, tem que comemorar e valorizar. Lutamos muito para chegar nessa final. Acho que vai ser muito bem comemorado se acontecer. Mas tem muita coisa para acontecer e respeitamos muito a equipe do Vasco”, arrematou.

Gabigol foi perguntado, ainda, sobre a notícia do Jornal Extra, de que teria comprado uma casa no Rio de Janeiro. E se essa compra teria relação com uma possível estadia mais longa na cidade, o que confirmaria sua continuidade na equipe rubro-negra para além de seu contrato de empréstimo, que termina em dezembro.

"Gostei de ganhar [a casa]. Depois me manda o endereço (risos). Deve ser falado mais para o fim do ano [sobre ficar]. A torcida me abraçou, o elenco também, três partes felizes. Se acontecer, vou ser muito feliz aqui. Mas tem muita coisa para acontecer", desconversou.

Outros trechos da entrevista

 

Tabu sobre rivais

“Acho que óbvio que a gente fica sabendo, mas fica mais para fora do campo, para torcedor. Temos que fazer mais um grande jogo, vencer em cada duelo e bola parada. A gente sabe que tem que jogar muito para vencer o Vasco novamente”.

Felicidade no Fla

“Em todos os times fui muito feliz, independemente de jogar e fazer gols. Talvez depois do Santos ou junto com o Santos, seja o que estou mais feliz. Pelo ambiente, torcida, estou muito ansioso para domingo, respeitando o Vasco, mas para ser campeão”.

Preparação

“Estamos trabalhando, descansando, obviamente estamos muito próximos de jogo decisivo. Tentamos conversar sobre o jogo, se acalmar, para dar tudo certo”.

O troco da goleada de Páscoa?

“Não era nem nascido (risos). Mas são mais 90 min, contra grande time. Vamos jogar em casa, acho que os ingressos vão ser esgotados. Mas não vai ter chocolate, nada. Vai ter muito trabalho, desempenho e dedicação”, concluiu.

VAVEL Logo