Athletico enfrenta Toledo no segundo jogo da decisão do Campeonato Paranaense

Athletico enfrenta Toledo no segundo jogo da decisão do Campeonato Paranaense

É a primeira vez que o clube rubro-negro enfrenta um time do interior na final

matheus-gabriel
Matheus Gabriel
Athletico-PRLéo; Lucas Halter, Robson Bambu e Éder; Khellven, Erick, Christian e Vitinho; Marquinho, Jáderson e Bergson.​​​​​​​
André Luiz; Everton, Eduardo Luiz, Jonathan, Fandinho e Matheus Duarte; Khevin (Léo Telles), Revson, Pacato e Eduardinho (Marcelinho); Wainy (Guilherme Rendt).


Athletico e Toledo se enfrentam na tarde deste domingo (21), pelo jogo da volta da final do Campeonato Paranaense de 2019, às 16h, na Arena da Baixada. No primeiro jogo, o Toledo saiu na frente com o 1 a 0, e agora o Furacão precisa vencer por dois gols de diferença para evitar os pênaltis. O jogo promete ser uma prova ao ataque mais eficiente do campeonato, contra uma retranca que se mostrou forte na primeira partida.

Guanaes tem opções para quebrar a retranca

O técnico do Athletico poderá contar com algumas peças para tentar furar a zaga do Porco. Matheus Rossetto e João Pedro são boas opções para ajudar na criação de jogadas, bem como os já titulares Marquinho e Bergson, que somas seis gols cada e lutam pela artilharia da competição contra o coxa-branca, Rodrigão. O meia e camisa 10 do Furacão falou sobre a final.

"Não é a primeira vez que a gente pega um time fechado, mas a questão é que não fomos agressivos o suficiente. Agora, tem que reverter em casa. O time está preparado para isso, tem treinado justamente questões assim, mas também questões de eles jogando de uma forma diferente. Não podemos ser surpreendidos aqui em casa", disse.


Em jogo válido pela primeira rodada da segunda fase do estadual, o Athletico aplicou uma goleada história de 8 a 2 pra cima deste mesmo Toledo. O meia reconhece que um resultado assim não é fácil de replicar.

"O 8 a 2 foi uma coisa muito atípica mesmo. Não que a gente não queira repetir resultados assim, mas é muito difícil acontecer. A diferença (do 8x2 para o 0x1) é que a gente não conseguiu acelerar o jogo. A gente até tentava, mas o campo não ajudou muito. A gente perdia muito tempo dominando a bola. Tem que estar 100% focado em só fazer um grande jogo e tentar de tudo para ganhar nos 90", comentou.

O Furacão deve vir com: Léo; Lucas Halter, Robson Bambu e Éder; Khellven, Erick, Christian e Vitinho; Marquinho, Jáderson e Bergson.

Tentando quebrar um tabu 

As equipes do interior conquistaram o título paranaense apenas cinco vezes nos últimos 30 anos. O mais recente foi o Operário, de Ponta Grossa, que derrotou o Coritiba em 2015 para se sagrar campeão. O Londrina foi campeão por duas vezes, em 1992 e 2014, enquanto o Iraty venceu em 2002, e o Paranavaí levou em 2007, contra o Paraná.

Sobre o 8 a 2 do segundo turno, o meia do Porco, Revson, comentou.

"Estamos preparados para o que vai acontecer lá. Nós nos preparamos no campeonato todo. Com certeza a equipe deles vai vir forte desde o início do jogo, até porque é dentro da casa deles, com a torcida, estádio lotado. Mas estamos preparados para fazer um grande jogo e sair com o título", disse.

A equipe do interior deve jogar com: André Luiz; Everton, Eduardo Luiz, Jonathan, Fandinho e Matheus Duarte; Khevin (Léo Telles), Revson, Pacato e Eduardinho (Marcelinho); Wainy (Guilherme Rendt).

VAVEL Logo