Em jogo único, Avaí e Chapecoense duelam na final do Campeonato Catarinense
(Foto: André Palma RIbeiro / Avaí)

 Em jogo único, Avaí e Chapecoense duelam na final do Campeonato Catarinense

Equipes entram em campo na decisão do estadual às 16h deste domingo (21)

jullianapaulino
Julliana Paulino

Diante de uma excelente campanha, os únicos representantes de Santa Catarina na Série A entram em campo pela decisão do estadual. Avaí e Chapecoense não saíram do G-4 durante toda a temporada e têm confronto marcado para às 16h deste domingo (21), na Ressacada

Além da tarefa difícil de vencer uma final, o Verdão do Oeste conta com números nada favoráveis. O Avaí só levou dois gols dentro de casa nesta temporada pelo estadual e ainda está invicto na Ressacada em jogos da competição.

Histórico do confronto 

O duelo Avaí x Chapecoense é um velho conhecido no estado, os clubes se enfrentam desde 1974, logo um ano após o nascimento da Chape. São 152 partidas com resultados acirrados: 55 vitórias do Leão contra 54 triunfos da Chapecoense. Os outros 43 confrontos terminaram em empate. 

A partida deste domingo será a quarta vez que as equipes se enfrentam em finais no Campeonato Catarinense. Em duas oportunidades o troféu ficou no Oeste: 1977 e 2017. Já em 2009 o título permaneceu na capital do estado com placar histórico de 6 a 1. Neste ano, o Avaí obteve 100% de aproveitamento contra o Verdão

Casa cheia: Avaí pretende fazer grande jogo


A equipe da capital está contando com o fator torcida para empurrar o time na decisão. O Leão da Ilha abriu os portões para o último treino da equipe antes do jogo e contabilizou mais de 1500 torcedores na arquibancada.

Os ingressos para o setor D está esgotado e, de acordo com o clube, há uma grande movimentação nas bilheterias do estádio. Os torcedores visitantes ficarão nos setores F e G. A torcida da Chape terá à disposição 1.780 bilhetes (10% da capacidade do estádio), com venda somente nos pontos de Florianópolis.

Sobre a escalação, Geninho ainda tem dúvidas. O treinador volta a ter opções que estavam no departamento médico, como André Moritz e Jones Carioca, mas ainda aguarda outras informações sobre a condição física dos jogadores para escalar a equipe. 

"Essa é a nossa grande preocupação. Preciso de uma avaliação do Departamento Médico, de alguns que não trabalharam durante a semana e não vão trabalhar hoje. Não estou fazendo mistério quanto a equipe, eu realmente não sei. Tive alguns liberados, como o Gegê, Jones Carioca e André Moritz, mas estes precisam de mais tempo de jogo, pois ficaram por muito tempo sem atuar", informou o técnico. 

Para a partida, os jogadores da equipe azurra buscam manter a boa forma e rendimento da equipe para atingirem o objetivo de serem vencedores no domingo, mas ressaltam o respeito pelo time alviverde. 

"Temos muita expectativa para esse jogo decisivo, nosso ambiente está bom. Não temos que fazer nada diferente do que estamos fazendo. A equipe tem que manter o foco que vem tendo. Quanto ao adversário, é uma equipe experiente, forte, que gosta da bola e que trabalha bem a bola. Temos que estar cautelosos quanto a isso", afirmou o zagueiro Betão

Chapecoense: agenda apertada e sede de título

Após perder a última final do Campeonato Catarinense dentro de casa contra o Figueirense, a Chape quer levantar a taça em Florianópolis neste domingo. A delegação viajou para a capital neste sábado (20), e enfrenta o Corinthians pela Copa do Brasil na próxima quarta-feira (24). Mas a agenda apertada não vai tirar o foco da equipe alviverde. 

"Estamos fazendo os trabalhos necessários, acho que estaremos inteiros para disputar essa final, viemos de uma sequência difícil, vamos com força máxima para essa final importante", afirmou o atacante Aylon

A equipe alviverde conta baixas importantes no elenco, desde o gol à parte da frente do campo. Sem João Ricardo, suspenso preventivamente por doping, a Chape perdeu o goleiro substituto Vagner durante a partida contra o Corinthians na última quarta (17), por lesão. Os atacantes Rildo e Victor Andrade também estão no departamento médico. 

"Nosso objetivo é recuperar esse atletas e pegar essas partidas que fizemos muito bem como referência e tentar aplicar contra o Avaí. Tenho certeza que até domingo nossa equipe estará recuperada fisicamente, porque estamos bem emocionalmente, nosso ambiente está bom, os atletas estão jogando bem, enfrentamos um adversário complicado e conseguimos fazer um bom jogo", falou o técnico Ney Franco.

VAVEL Logo