É campeão! Avaí vence Chapecoense nos pênaltis e conquista Catarinense
Alex Silva deixou tudo igual (foto: Frederico Tadeu/Avaí FC)

É campeão! Avaí vence Chapecoense nos pênaltis e conquista Catarinense

Depois de empate em 1 a 1 no tempo normal, Vladimir defendeu uma cobrança e o Leão levantou, pela 17ª vez, a taça do Estadual 

gustavomilioli
Gustavo Milioli

O Avaí é o grande campeão do Campeonato Catarinense 2019. Na final disputada em jogo-único contra a Chapecoense, na tarde deste domingo (21), o Leão correu atrás do empate no tempo normal para depois derrotar o adversário nas penalidades.

Régis, no primeiro tempo, abriu o placar com um golaço. Para coroar a insistência, Alex Silva deixou tudo igual na Ressacada. No tira-teima, o Avaí foi mais efetivo que a Chape, converteu todas as suas cobranças, e viu Vladimir defender uma para dar a vantagem. No último chute, Bruno Pacheco carimbou o travessão e fez a festa dos donos da casa.

A única vantagem do Avaí por ter feito a melhor campanha ao longo da competição foi poder decidir a final em casa. Com nenhuma equipe tendo a vantagem do empate, o jogo se iniciou estudado e burocrático. 

Aos nove minutos, Gum saiu jogando errado, a bola sobrou nos pés de João Paulo que arriscou de fora da área e deu um susto no goleiro Tiepo. 

A partida seguiu bastante truncada ao longo da primeira etapa, ninguém queria se arriscar tão cedo. O cenário mudou por completo aos 41. Régis recebeu na intermediária de ataque, avançou sobre a marcação avaiana e mandou uma bomba, de longe, para marcar uma pintura. Sem qualquer chance de defesa para Vladimir. 

Foi a única oportunidade de gol dos visitantes em todo o primeiro tempo. O Leão foi para o vestiário no intervalo sabendo que precisaria mudar de atitude para evitar o vice-campeonato em seus domínios.

Na segunda etapa, o Avaí abandonou qualquer postura precavida e buscou o ataque quase o tempo inteiro. Geninho substituiu o volante de contenção Mosquera pelo meia André Moritz e deixou a equipe mais ofensiva. 

Aos cinco da etapa final, Moritz achou João Paulo livre, que dominou e chutou na saída de Tiepo. O zagueiro Douglas, atrás do goleiro, evitou o empate salvando em cima da linha.

Aos 13, Gegê cobrou falta próxima à área com categoria e acertou a trave. Mantendo a pressão, o ímpeto dos donos da casa foi premiado aos 29. Luan Pereira fez grande cruzamento para Alex Silva, que de surpresa apareceu entre os zagueiros para cabecear para o fundo das redes. 

Querendo a virada, o Avaí ainda teve a chance de definir o confronto aos 44. Após cobrança de falta, Getúlio desviou de cabeça e Tiepo manteve a igualdade.

Com o empate, novamente a Ressacada foi palco de decisão por pênaltis nesse Catarinense. Antes, nas semifinais, o Avaí já havia derrotado o Criciúma pelo mesmo placar: 4 a 2.

João Paulo, Luan Pereira, Pedro Castro e Jones Carioca bateram com precisão e não deram chances de defesa ao goleiro. Pelo lado da Chape, Vladimir defendeu a cobrança de Aylon e Bruno Pacheco parou no travessão no momento decisivo, deixando o Leão da Ilha com o seu 17º título do torneio Estadual. A taça volta ao Avaí depois de sete anos,  já que não conquistava o estado desde 2012. Agora, está a apenas um troféu atrás do arquirrival Figueirense, detentor do maior número de campeonatos.

VAVEL Logo