Botafogo-SP e Vitória estreiam na
Série B visando recomeço na temporada

Pantera e Leão medem forças na estreia da Série B. (Foto:  Rogério Moroti/Agência Botafogo)

Na manhã deste sábado (27), às 11h (Horário de Brasília), Botafogo-SP e Vitória começam suas jornadas no Campeonato Brasileiro da Série B. A partida será no Estádio Santa Cruz, casa do Botafogo, na cidade de Ribeirão Preto. Passado o início de ano abaixo do esperado, Pantera e Leão veem no campeonato uma oportunidade de recomeço na temporada.

Melhora no elenco e projeção para o campeonato: Briga pelo G-4

O ano do Botafogo, até então, não foi nada animador para seu torcedor. No Campeonato Paulista, o Bota brigou pelo rebaixamento e garantiu permanência apenas na última rodada. Já no Troféu do Interior, a equipe caiu nas quartas-de-final pelo Oeste, em disputa de pênaltis. No entanto, a equipe vem de cinco jogos sem perder, acumulando duas vitórias (Santos e Bragantino) e três empates (Oeste, por duas vezes, e Mirassol).

Após o Paulistão, a equipe de Ribeirão Preto afastou quatro jogadores do elenco. O lateral-direito Maicon Silva, o zagueiro Ednei, o volante Renan Oliveira e o meia Brayan já não integram o elenco da equipe para a disputa do campeonato. Em contrapartida, o Bota anunciou vários reforços. Para o gol, Tiago Cardoso, que conquistou o acesso com a equipe na Série C de 2018. Na zaga, são três novidades: Leandro Amaro, Luiz Otávio e Didi. Lucas, que jogou no Rubro-Negro Baiano na temporada passada, reforça o Bota na lateral-direita. Além deles, Higor Meritão e Murilo chegam para reforçar o meio-campo. Já no ataque, Henan é a esperança de gols da equipe. Roberto Cavalo, treinador do Pantera, avalia como positivo os novos contratados.

“Nós temos uma melhora muito grande dentro do elenco com as contratações que chegaram e ainda não paramos por aqui. Estou convicto que vamos fazer um grande campeonato e vamos ter um time muito aplicado taticamente dentro de campo contra o Vitória, que vai ser um jogo muito difícil”, disse o treinador.

Além disso, o treinador comentou sobre a campanha no Paulistão, quando brigou para não cair, o tempo que o Bota ficou fora da competição - não joga a Série B desde 2002, e projeta meta para o campeonato: briga pelo acesso à Série A.

É normal passar por turbulência, luta contra o rebaixamento, mudança na comissão técnica e agora a mudança na direção do time. Faz algum tempo que o Botafogo não disputa uma Série B, mas vejo que, pelo grupo que estamos montando, vamos brigar no meio da tabela para cima, brigar pelo G-4 e pelo acesso. Com mais alguns jogadores pontuais que vão chegar, vamos estar fortes, mas o importante é arrancar bem”, pontuou Cavalo.

Diretoria nova e esperança de recomeço na temporada

Após eliminações no Campeonato Baiano (fase de grupos) e Copa do Nordeste (quartas-de-final, contra o Fortaleza), o Vitória inicia a Segundona com novo presidente no comando. Paulo Carneiro, que deixou o Vitória com um rebaixamento para a Série C do Brasileiro em 2005, volta a ser presidente do Leão. Apesar disso, o dirigente é um dos mais bem-sucedidos na história do clube, tendo acumulado dez campeonatos baianos e três Copas do Nordeste, além do vice-campeonato brasileiro em 1993, contra o Palmeiras. Mesmo com um currículo de sucesso no Rubro-Negro Baiano, Paulo Carneiro é visto com muita desconfiança por boa parte da torcida, isso porque, para além de outros assuntos polêmicos, ele acumula outros dois rebaixamentos no clube (além de 2005). No entanto, o mandatário diz não entender as críticas.

“Críticas? Por quê? Porque eu fui o maior vencedor da história do Vitória? Porque eu sou o cara que mais ganhei do Bahia? Eu sou o cara que ganhei mais títulos do Nordeste. Sou o cara que cheguei mais próximo de um Campeonato Brasileiro ao lado de Alexi Portela. Que críticas? Eu construí tudo isso aqui, que você está fazendo essa entrevista, eu fiz isso tudo. Que críticas? Eu até aceito as críticas. Mas, às vezes, as críticas no futebol são muito injustas, porque você não joga, você não bate escanteio, não bate falta, você não monta um sistema tático. Não treina. E, às vezes, você é responsabilizado”, disse Paulo Carneiro, dando uma alfinetada no Bahia, seu maior rival.

Eleito na última quarta-feira (24), o presidente tem claro em sua mente o principal objetivo do Vitória na Série B: o acesso à Primeira Divisão. A missão do dirigente, porém, não é fácil. O clube que acumula duas eliminações vexatórias no primeiro semestre, além de ter que trazer o torcedor novamente para o seu lado, o clube necessita de reforços para a sequência da temporada. Desde a eliminação na Copa do Nordeste para o Fortaleza, por 4 a 0, o Leão anunciou apenas um reforço: o zagueiro Everton Sena, que veio do Novorizontino. Isso, ainda, na gestão do antigo presidente Ricardo David.

 

MEDIA: 5VOTES: 2
VAVEL Logo