Depois da vitória palmeirense, Felipão elogia Ceni: “Posicionamento muito bom da equipe”
César Greco/ SE Palmeiras 

O Palmeiras recebeu, neste domingo (28), o Fortaleza pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Em mais uma boa atuação, o Verdão ganhou de 4 a 0, com gols de Zé Rafael, Bruno Henrique e Marcos Rocha

Após a partida, o técnico Luis Felipe Scolari concedeu entrevista coletiva. Ele começou falando sobre o equilíbrio que a equipe teve temporada passada e espera manter. 

“Tem partidas que jogamos bem. Jogamos bem contra o Botafogo de Ribeirão Preto no Campeonato Paulista, mas ninguém se lembra. Hoje, tivemos uma partida equilibrada. Esse equilíbrio nos deu a chance de ganhar o Brasileiro do ano passado. Espero que esse ano se repita.”

Depois, ele elogiou a partida do Fortaleza, já prevendo o jogo da volta.

“Gostei do jogo, gostei do resultado. O posicionamento que o Rogério tem da equipe é muito bom. O resultado elástico não diz totalmente que fizemos uma grande partida ou que o Fortaleza fez uma partida ruim. Vai ser muito difícil jogar com o Fortaleza lá no Castelão. Vai ser um time que arrancará muitos pontos dos favoritos.”

Ele ainda comentou sobre a melhora do time, que ficou 15 dias treinando e fazendo fortalecimento físico, sem jogos. 

“Não só melhores fisicamente, mas o trabalho técnico ficou um pouco melhor nesses 15 dias porque tivemos tempo para trabalhar. Isso foi bom para nós. No Peru, poderíamos ter feito mais gols. Temos que ter um pouco mais de equilíbrio. Sabemos que estamos bem, mas temos que ir com calma. O campeonato é longo e ainda tem muito jogo.”

Outras respostas:

Zé Rafael: 

“O Zé não entrou em uma fria. Tem um período de adaptação, não é como as pessoas entendem. Tem que ter um conhecimento e isso leva dois ou três meses. O Zé entrou contra o São Paulo porque apresentou um bom trabalho. Depois que o Goulart saiu, o Zé entrou normalmente. No fim, ele estava muito cansado. Ele foi muito bem.”

Hyoran:

“O Hyoran é um menino que a gente administra com mais tranquilidade. Ele tem um perfil que a gente pode conversar. Ele entende algumas coisas. Tínhamos 25 para inscrevermos no Paulistão e, por uma série de detalhes, o deixamos fora. Na Libertadores, quando precisamos de uma cobertura e de muita velocidade, o Hyoran é importante. Disse no vestiário que a única coisa triste foi que ele não marcou gol. Teve oportunidades e as criou. Merecia ter feito o gol.“

O Palmeiras entra em campo novamente contra o CSA, em Alagoas, na próxima quarta-feira (1), às 16 horas. 

VAVEL Logo