Juventude será denunciado pelo STJD por racismo no jogo contra o Botafogo
(Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo)

Um triste episódio para o futebol irá parar nas tribunas. O STJD irá denunciar o Juventude por insultos raciais contra o volante Gustavo Bochecha, do Botafogo. O caso aconteceu no dia 11 de abril, no jogo da volta da Copa do Brasil entre os dois clubes, no estádio Alfredo Jaconi, no Rio Grande do Sul, vencido pelo time da casa por 2 a 1.

Reserva da equipe na partida, Bochecha estava no banco quando ouviu de um torcedor do Juventude o grito de "macaco". O homem foi identificado, retirado e encaminhado para o Juizado Especial Criminal (Jecrim) do estádio para registro da ocorrência.

A denúncia será a partir do artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que prevê suspensão mínima de 720 dias ao torcedor que proferiu injurias. Já o clube gaúcho deve ser multado entre R$ 100 e R$ 100 mil. O artigo cita que "praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência".

Além do acontecido entre Juventude e Botafogo, outros casos estão sendo analisados pela corte: No jogo entre Criciúma e Chapecoense, também pela Copa do Brasil, e entre Grêmio e Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro.

VAVEL Logo