Vila Nova e Ponte Preta se enfrentam na Série B em busca da primeira vitória
(Foto: Fábio Leoni/Ponte Press)

Vila Nova e Ponte Preta fazem o jogo da redenção nesta sexta-feira (10), às 21h30 no Estádio Serra Dourada, em Goiás, válido pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. A fase das duas equipes não é boa e uma vitória hoje pode aliviar as crises enfrentadas pelos adversários.

De um lado o clube mandante, o Vila Nova, que não ganha há cinco partidas, duas pela Série B e três pela Copa do Brasil, do outro a Ponte, que não sabe o que é ganhar há três jogos. São dois tabus que podem permanecer após o duelo desta noite, ou uma das equipes sairá feliz depois do apito final.

"Onde estiver o erro nós vamos agir"

O Vila foi eliminado da Copa do Brasil nesta semana pelo Juventude após empate no tempo normal e pênaltis que decidiram a classificação do clube gaúcho. Na ocasião o zagueiro Patrick e o meia Danilo desperdiçaram suas cobranças, o experiente camisa 20 inclusive é alvo de vaias da torcida por não apresentar o futebol esperado, além de ter perdido mais uma cobrança de penalidade na temporada, o primeiro foi pela segunda fase da Copa do Brasil contra a URT-MG.

O presidente Ecival Martins comentou após a derrota desta semana disse que é preciso identificar o erro e resolver algumas questões internamente.

"Vamos nos reunir com a cabeça mais tranquila e ver o que vai fazer. O fato é que a gente não pode tapar o sol com a peneira e dizer que está tudo certo. Precisamos olhar e identificar com frieza. É ser cirúrgico e identificar onde está o erro. Onde estiver o erro nós vamos agir... Todas as providências serão tomadas, mas sempre procuro tomar decisão de forma interna".

O Técnico Eduardo Baptista também pode ser outro alvo da diretoria pelos resultados obtidos até o momento, foram três vitórias em 15 jogos no comando da equipe goiana

Para a partida contra a Ponte Preta o Vila Nova sabe que não contará com o lateral direito Jéferson, que está emprestado pela equipe campineira. Os onze iniciais devem contar com Rafael Santos; Felipe Rodrigues, Philipe Maia, Patrick e Hélder; Joseph, Neto Moura, Ramon e Alan Mineiro; Capixaba e Gustavo Silva.

"A gente está aqui para trabalhar para tirar a Ponte desta situação"

A Ponte Preta também entrará em campo para buscar a vitória que tiraria um peso da equipe de Campinas. A equipe não vence há três jogos e marcou apenas um gol nestes duelos. Outra questão importante que faz a Ponte recomeçar são os ajustes salariais no clube, que perdeu os atacantes Júlio César e Renato Kayzer.

Em coletiva na última quinta-feira (9) o técnico Jorginho afirmou que a situação financeira impediu a continuidade dos atletas, mas ressaltou que as vezes são necessários sacrifícios para superar uma situação.

"Aqui existe uma metodologia de trabalho, de normalmente você pagar no mês subsequente, e tem jogador que não tem essa paciência, vem de um clube que estava com salários em dia e tem essa dificuldade. Hoje, na realidade, quase que 70% dos clubes estão tendo dificuldades, a gente sabe disso. Mas a gente está aqui para trabalhar para tirar a Ponte desta situação. Então, se não houver esse foco, eu prefiro não contar com o jogador".

Com isso uma das saídas do clube é integrar jogadores da categoria de base e dar opções para o time principal como Matheus Alexandre, Romão e Camilo.

Por isso a Ponte Preta quer entrará em campo logo mais pode ter muitas mudanças com relação a última partida, como os atacantes Júlio César e Renato Kayzer, além de André Castro, vetado. Devem ir a campo Ivan; Arnaldo, Renan Fonseca, Reginaldo e Abner; Edson, Gerson Magrão, Matheus Oliveira, Matheus Vargas e Alex Maranhão; Batista.

A arbitragem

Igor Benevenuto de Oliveira será o árbitro da partida, auxiliado por Felipe Alan Costa de Oliveira e Ricardo Júnio de Souza.

VAVEL Logo