Roger diz que mudança de postura como visitante é "caso de estudo de academia"
Após a derrota, o treinador analisou a partida do time (Foto: Divulgação/Bahia)

Roger diz que mudança de postura como visitante é "caso de estudo de academia"

O time baiano ainda não conseguiu pontuar fora de casa no Campeonato Brasileiro

thomasalencar
Thomas Alencar

Em partida válida pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, o Bahia foi derrotado  pelo Athletico Paranaense neste domingo (12) por 1 a 0 na Arena da Baixada, gol de Roni ainda no primeiro tempo. Com o resultado, o Tricolor de Aço continua com seis pontos e agora ocupa a oitava colocação na tabela da Série A.

O time paranaense criou diversas oportunidades durante a partida, mas não conseguiu concluir em gols, já o Bahia não teve tantas chances durante o jogo. Com o resultado na Arena da Baixada, o Bahia chega a sua segunda derrota em dois jogos fora de casa na competição. Em coletiva após a partida, Roger Machado fez uma avaliação da partida de hoje.

"A gente sabe que o Athletico, principalmente nos dois inícios de tempo, costuma pressionar o adversário e ir fazendo seu estilo de jogo. Nessa pressão inicial, a gente foi penalizado com um gol. Mas depois voltamos para a partida e tivemos pelo menos uma ou duas oportunidades importantes, que a gente sabe que, fora de casa, dificilmente você vai criar muitas chances de gol."

Já a respeito de não pontuar nas partidas como visitante no Brasileirão, Roger contou que conversa com os atletas sobre isso.

"Nos últimos anos, as equipes que ficaram entre o 10º e o 20º lugar não tiveram mais que três vitórias fora dos seus domínios. O Bahia, no ano passado, teve três. Para uma equipe que fez um Campeonato Brasileiro bom no ano passado, que almeja, neste ano, aumentar seu nível, nós temos que nos apoderar dessa possibilidade de vencer o nosso adversário fora de casa, saber que os jogos serão duros e que você não vai ter seis, sete oportunidades."

Fechando a coletiva, Roger foi questionado sobre a mudança da postura baiana dentro e fora de casa. O treinador disse que a resposta é complexa e que precisa ser estudada no âmbito psicológico.

"Isso é caso de estudo de academia. Porque fora dos seus domínios, você tem uma imposição, mas o adversário, jogando dentro da sua casa, pressiona muito e acaba, muitas vezes, principalmente em começo de jogo e em segundo tempo, levando vantagem emocionalmente na partida."

O Bahia volta a jogar fora de casa na próxima partida do Campeonato Brasileiro. Enfrenta o São Paulo no domingo (19), às 11h no Morumbi.

VAVEL Logo