Mano Menezes classifica empate como justo, mas afirma: “Temos
que apresentar mais”
Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Mano Menezes classifica empate como justo, mas afirma: “Temos que apresentar mais”

Treinador valorizou o jogo de volta por ser no Mineirão

jessicaalbuquerque
Jéssica Albuquerque

O técnico Mano Menezes concedeu entrevista nesta quarta-feira (15) após o empate em 1 a 1 com o Fluminense, no Maracanã. A partida foi válida pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil. A volta será dia 05 de junho, no Mineirão, às 19h15 (de Brasília).

O comandante analisou a partida. Diante das circunstâncias, Mano classificou o resultado como bom, mas admitiu que a equipe teve um rendimento abaixo do esperado.

O Cruzeiro teve poucas oportunidades, duas bolas que fez durante os 90 minutos. É pouco, claro que é pouco. Tivemos dificuldade de segurar a bola, de saída, de aproveitar o espaço que muitas vezes sobrou, porque marcamos e defendemos bem. É logico que precisamos mais. Em termos de resultado foi bom, em termos de apresentação precisamos mais. Temos que dar uma resposta melhor no Mineirão para conquistarmos nossa vaga nas quartas de final” disse.

Mano continuou demonstrando insatisfação com o resultado e com o atual momento do Cruzeiro. E afirmou que a equipe precisa ter sabedoria para voltar a vencer.

Não está bom. Não estamos satisfeitos, mas temos que passar por momentos assim. Já fizemos jogos melhores, mas estamos atravessando esse momento. Vamos ter que ter sabedoria para atravessar”.

O treinador da Raposa analisou o estilo de jogo do Fluminense, comandado por Fernando Diniz, que valoriza a posse de bola. Segundo ele, o Cruzeiro soube se defender quando não tinha a bola.

Você tem duas maneiras de tentar jogar contra o Fluminense. Ou você adianta e marca muito alto e corre determinados riscos, ou você baixa a linha da frente. Pela característica dos meus jogadores de frente, optei por baixar um pouco a linha, para defender bem e tentar o contra-ataque. Cada time tem suas características, fica evidente a característica de alguns jogadores do Cruzeiro, por isso a opção de baixar a linha, por um jogo mais seguro”.

Sobre os desfalques, o treinador avaliou as situações de cada um. Para esta partida, Mano não pôde contar com Thiago Neves, Marquinhos Gabriel e Raniel. Entre eles, apenas o camisa dez da equipe ainda não deve ter condições de jogo.

Penso que Thiago Neves ainda não, mas Marquinhos sim, talvez Raniel, já para uma opção. Marquinhos podendo entrar para jogar”.

Mano Menezes também falou sobre a saída de Rafinha, que se transferiu para o Coritiba. Segundo o treinador, foi um desejo do jogador.  No contrato do meia, havia uma cláusula que permitia a saída, caso o meia desejasse.

Rafinha foi um desejo do atleta. Nós não queríamos perdê-lo, embora muita gente ache que ele estava velho. Nós achamos que ele ainda poderia ajudar na temporada” finalizou.

No sábado (18), Fluminense e Cruzeiro voltam a se enfrentar no Maracanã. Dessa vez, o confronto será válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. A partida será às 18h (de Brasília).

VAVEL Logo