Barbieri lamenta derrota do América-MG: “Os erros falam por si"
Foto: Divulgação/América-MG

Barbieri lamenta derrota do América-MG: “Os erros falam por si"

Com apenas um ponto de doze possíveis, o treinador americano já vê a necessidade de "ligar o alerta" neste início de segunda divisão

gabriel_oandrea
Gabriel Andrea

A dura derrota de virada para o Sport na tarde deste domingo (19) já começa a preocupar o torcedor alviverde e liga o alerta americano na Série B. Um 2 a 1 no final do jogo é ainda mais doloroso levando-se em conta uma partida produtiva feita pelo América-MG.

Com a derrota, o Coelho tem apenas um ponto em quatro jogos e já começa a atentar-se para não cometer os mesmos e habituais erros. Em sua coletiva pós-jogo, Maurício Barbieri foi de cara perguntado sobre o final da partida, onde aconteceram os erros que acarretaram na derrota americana para o rubro-negro. O técnico explicou que os seus comandados acabaram sentido o baque.

“Os erros falam por si só. A equipe sentiu muito após o pênalti e se esqueceu de que ainda havia cerca de quatro minutos para serem jogados. São dois erros que explicam o jogo”.

O Sport acabou chutando em direção ao gol em seis oportunidades, mesmo não sendo tão efetivo lá na frente. Barbieri lamentou as chances desperdiçadas para conseguir fazer o segundo gol no Horto.

“Mesmo sem termos a bola a todo momento tivemos o controle do jogo. O Jori só trabalhou em duas bolas. Faltou apenas não errar nos detalhes que erramos hoje”.

Sobre como a comissão vem trabalhando antes dos jogos para analisar os adversários e escolher as melhores propostas, Barbieri disse, alegando certa desatenção de sua equipe para explicar os erros:

“Estamos trabalhando, estudando os adversários. No primeiro tempo vimos que estávamos conseguindo ser bastante efetivos nos contra-ataques. Deu certo após o primeiro gol até o final da partida, quando perdemos a atenção.”

No segundo tempo o time alviverde claramente “deu o campo” para o adversário, que criou inúmeras oportunidades e foi superior ao time da casa no Independência. O treinador voltou a bater na tecla das más decisões.

“Os atletas sabem onde erraram e vamos trabalhar muito para isso [...] Fizemos escolhas ruins no jogo, principalmente no segundo tempo. Estávamos bastante cansados, até por isso precisamos fazer as trocas que fizemos.”

Perguntado se a gama de “meninos” no banco de reservas do Coelho reflete na má fase da equipe e se há a necessidade de novas peças, Barbieri afirmou que time está procurando, mas destacou que os jovens possuem plenas condições. 

“Os meninos precisam entender que a oportunidade deles está aí, na mão deles. Se estão aqui é porque tem condição. Mas sim, estamos à procura de reforços”.

VAVEL Logo