Mano Menezes reconhece mal desempenho da equipe, mas frisa: "Responsabilidade é do treinador"
(Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)

Mano Menezes reconhece mal desempenho da equipe, mas frisa: "Responsabilidade é do treinador"

Cruzeiro foi derrotado por 4 a 1 pelo Fluminense e tem a pior defesa do Campeonato Brasileiro no momento

leo-moura
Leonardo Almeida

O Cruzeiro foi goleado pelo Fluminense por 4 a 1 no Maracanã na noite desse sábado (18), pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Mal dentro de campo, o técnico Mano Menezes fez uma autocrítica e salientou que é momento de falar menos.

"Agora é hora de apanhar. Temos que ser criticados, saber ouvir com grandeza as críticas, aceitá-las e trabalhar para as coisas mudarem, porque isso não é o nosso normal, nunca foi. É a nossa hora de ouvir, falar menos. Tomamos um gol ridículo na volta do segundo tempo e no quarto gol. Mas a responsabilidade é do treinador. Quando as coisas não funcionam de um modo geral, a responsabilidade é do treinador. Eu semprei enxerguei dessa forma", disse em entrevista coletiva após a partida.

A Raposa, que tinha um dos melhores sistemas defensivos do Brasil, tem, neste momento, a pior defesa do Campeonato Brasileiro, com 11 gols sofridos. Ele atribuiu os quatro gols sofridos nesta partida ao adiantamento da equipe.

"Acabamos de sair de um jogo na quarta-feira (15) que foi quase perfeito defensivamente. O jogo de empate em 1 a 1 só se sustentou porque nosso sistema defensivo foi muito bem. Hoje adiantamos mais a equipe, nos expusemos mais, procuramos marcar mais na frente e sabíamos que isso implicava em alguns riscos. Em função disso, criamos mais oportunidades, mas não fizemos. Isso nos custou caro", explicou.

Questionado sobre algum problema interno que justifique a caída de produção do time dentro de campo, Mano rechaçou e puxou toda a responsabilidade para o grupo.

"A direção do Cruzeiro tem nos tratado de forma muito correta. Nós é que não estamos conseguindo entregar aquilo que é o nosso nível. Agora, vamos tentar encontrar as razões. Não existe a razão específica que justifique isso que aconteceu com a gente", finalizou.

O elenco azul celeste volta a campo agora no dia 26, contra a Chapecoense, em Belo Horizonte, às 19h, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

VAVEL Logo