Recuperado de incômodo muscular, Sasha diz estar à
disposição: "Estou bem melhor"
(Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Recuperado de incômodo muscular, Sasha diz estar à disposição: "Estou bem melhor"

Atacante concedeu entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (24)

vitor-moura
Vítor Moura

Fora do último jogo do Santos, contra o Palmeiras, Eduardo Sasha já avisou que está recuperado das dores na coxa e que Jorge Sampaoli pode o escalar para a partida contra o Internacional, neste domingo (26), às 16h, na Vila Belmiro, válido pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

O ex-Internacional é o artilheiro do Peixe neste Brasileirão com dois gols e ganhou a confiança do técnico argentino durante a competição. Apesar de não ter sido relacionado no clássico do último sábado (18), Sasha disputou os últimos cinco jogos dos Santos e virou titular da equipe.

Sobre o desconforto sentido na coxa, o camisa 27 diz estar bem melhor e pronto para o próximo compromisso do Peixe.

"Acabei sentindo no treinamento em Belo Horizonte (contra o Atlético-MG, pela Copa do Brasil). Achamos em conjunto que era melhor ficar fora do que perder três ou quatro partidas. Foi um desconforto que senti e achamos melhor segurar, tratei por quatro, cinco dias e estou bem melhor".

Sasha também comentou sobre a possível chegada do atacante Marinho do Grêmio, que está próximo de ser anunciado pelo Santos.

"Acabei jogando mais com ele no Goiás, no Inter, por ele ser mais velho que eu a gente não jogou muito junto, então se ele vir, pelo jeito ele vem sim, vai agregar, jogador de velocidade, qualidade e que com certeza ajudará no decorrer da temporada".

Sobre a partida, o atacante foi questionado sobre o adversário ser seu ex-clube e falou também da qualidade dos jogadores estrangeiros de cada elenco, em especial Cueva e Guerrero.

"Jogo importante, clube onde me criei. Entrarei da mesma maneira junto com meus companheiros, ainda mais em casa, onde temos tido bons resultados. O Inter vem de bons resultados, é um time qualificado, todos sabem da qualidade do Guerrero. Não podemos dar espaço e nem finalizar, ele tem uma finalização muito boa. Temos que estar de olho nele no jogo. O Cueva vem treinando bem, se esforçando para cada vez buscar  seu melhor,  jogador de muita qualidade, tem um bom passe o que ajuda a gente lá na frente a fazer gols, tem tudo para nos ajudar".

Sobre a postura de Sampaoli na forma de ajustar a equipe, Sasha tratou como normal e que o grupo já assimilou o modelo de jogo do técnico.

"É algo que acontece naturalmente, não é o primeiro jogo que ele muda assim (formação da equipe), claro que quando perde as pessoas enxergam apenas o lado ruim, mas é a forma dele de trabalhar e o grupo todo vem assimilando isso e ele treina todos do grupo de forma igual para que os 11 estejam preparados para o jogo".

VAVEL Logo