Após polêmica com o VAR, Botafogo tentará anulação da partida contra o Palmeiras
Foto: (Vitor Silva/ SSPress/ Botafogo FR)

Após polêmica com o VAR, Botafogo tentará anulação da partida contra o Palmeiras

Alvinegro se baseia na regra 5 da FIFA na qual afirma que uma decisão do árbitro não pode ser mudada após o reinício do jogo

gabriel-de-oliveira
Gabriel de Oliveira Costa

O Departamento Jurídico do Botafogo acionará nesta segunda-feira (27) um pedido de anulação da partida entre o Alvinegro e o Palmeiras, que foi realizada no sábado (25), no estádio Mané Garrincha. De acordo com o clube, a regra 5 da FIFA impede que o árbitro altere sua decisão após o reinício do jogo.

Lance capital na derrota para o líder do Brasileirão, o pênalti marcado pelo árbitro Paulo Roberto Alves Junior foi confirmado após o reinicio do jogo, infringindo assim a norma número 5 da FIFA e o protocolo 8.12 do VAR. O Botafogo entende que o recurso do árbitro externo foi usado indevidamente.

Anunciado no Twitter logo depois da partida, o alvinegro vai ao STJD e à CBF com o pedido de anulação do resultado. Na ocasião, imagens mostram que o juiz teria autorizado o goleiro Gatito Fernández a repor a bola em jogo, e em seguida, recorrido ao vídeo para a marcar o pênalti sofrido pelo Deyverson em jogada com Gabriel.

Antes da marcação do pênalti, Paulo Roberto chegou a dar cartão amarelo para o atacante palmeirense por simulação, e posteriormente falta para o Botafogo. O clube carioca entende que foi um erro de direito, e não de fato. Gustavo Gómez converteu o pênalti, sendo o autor do único gol do jogo.

VAVEL Logo