João Paulo projeta clássico contra o Vasco e garante: "A confiança está lá em cima"
Foto: Divulgação / Botafogo

João Paulo projeta clássico contra o Vasco e garante: "A confiança está lá em cima"

Meia alvinegro destacou o clima ótimo que a equipe vive no dia a dia e comentou sobre o bom aproveitamento do time na Sul-Americana

caiocarvalho97
Caio Carvalho

Embalado. É assim que o Botafogo segue a vida após a goleada por 4 a 0 sobre o Sol de América, que garantiu a classificação para as oitavas da Copa Sul-Americana. Porém, não há mais tempo para comemoração. O Alvinegro já virou a chave para o Campeonato Brasileiro, onde enfrenta o Vasco no próximo domingo (02), às 11h (de Brasília), no Nilton Santos

Vivendo um bom momento, principalmente internamente, o Glorioso chega para o clássico motivado. É isso que garantiu o meia João Paulo em entrevista coletiva concedida após o treinamento da última quinta. Porém, o jogador descartou que o momento ruim que o Cruzmaltino vem vivendo pode influenciar a favor do Botafogo.

"A gente evita falar do outro lado, porque a gente não vive. Posso falar do que vivemos aqui, posso garantir que vivemos um dia a dia excelente. A confiança está lá em cima sim. Mas respeitamos o Vasco, o seu treinador, a história entre os rivais. Um jogo grande, vamos dar o nosso máximo".

Perguntado sobre o aproveitamento da equipe no Brasileirão - são cinco gols marcados e cinco gols sofridos -, João Paulo afirmou que é necessário levar o bom desempenho contra o Sol de América como exemplo para criar mais chances de gol nas próximas rodadas.

"A gente tem tido muita posse, criamos oportunidades, mas não o suficiente para ter chances reais de gol. Conseguimos ontem, então é levar isso para as próximas rodadas. Cinco gols sofridos também é bom, vamos melhorar os gols pró".

O meia também analisou o confronto contra o Atlético-MG, adversário do Alvinegro nas oitavas da Sul-Americana. Para ele, o Galo será um oponente muito difícil, e que é necessário o time entrar ligado em ambos os jogos.

"Nosso primeiro adversário era o líder do Campeonato Argentino, já era muito complicado. Não desmerecendo o Sol de América, que é forte também. O Atlético tem um grande elenco, camisa de tradição. Vamos estar ligados".

Por fim, o atleta de 28 anos comentou sobre a melhora do Botafogo no setor ofensivo. Nos últimos jogos, a equipe se destacava pela boa posse de bola, mas pecava na hora da criação e acabava não oferecendo muito perigo. De acordo com ele, a cobrança no dia a dia e o trabalho de Barroca são essenciais para mudar esse panorama.

"Uma coisa que a gente tem se cobrado no dia a dia. Barroca tem nos ajudado para ser mais vertical no último terço. Viemos de jogos em que conseguimos mante a bola, mas não conseguimos ser agressivos. Vínhamos trabalhando e conseguimos ser mais agudos e ter mais chances".

VAVEL Logo