Com mudanças pontuais, Atlético-MG recebe CSA no Independência visando a liderança do Brasileiro
Foto: Bruno Cantini / Atletico

Vindo de uma derrota para o Grêmio em Porto Alegre que interrompeu uma boa sequência de vitórias no Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG terá a chance de se redimir na frente de seu torcedor contra o CSA de Alagoas, neste domingo (2), às 19h, no Estádio Independência.

Caso o time mineiro consiga os três pontos dentro de casa e o Palmeiras não vença a Chapecoense, o mesmo terminará a rodada na liderança do torneio e poderá chegar aos 15 pontos em sete jogos disputados.

Para enfrentar o CSA, equipe recém-ascendida da segunda divisão e que ocupa a 17ª posição, com seis pontos obtidos até o momento, o Galo terá algumas novidades dentro das quatro linhas em relação ao time que Rodrigo Santana vem escalando nas últimas partidas. Isso porque o atacante Ricardo Oliveira, que sentiu o ombro na vitória contra o Unión La Calera (CHI) no meio da semana, não recuperou-se totalmente e dará lugar ao garoto Alerrandro - que tem 19 anos de idade e vive um excelente momento na temporada.

Léo Silva é outro que ficará de fora, já que o experiente zagueiro teve um estiramento na coxa e dará lugar a Réver, que volta ao time principal. A única dúvida é sobre a “volancia” atleticana, isso porque, no último treinamento realizado pela equipe alvinegra, Adílson entrou na vaga de Zé Welison, que deve ser poupado para enfrentar os alagoanos neste domingo. Sendo assim, o provável Atlético deve ter: Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adilson (Zé Welison), Elias; Cazares, Luan e Chará; Alerrandro (Ricardo Oliveira)

No lado do CSA, que vem de uma vitória sobre o Goiás na última partida que realizaram no Brasileirão, a equipe do técnico Marcelo Cabo terá apenas uma mudança em relação à última escalação da equipe. O volante Nilton, que sentiu um incômodo na coxa, dará lugar a Dawhan.

Com isso, o time que entrará em campo contra o Galo terá: Jordi; Apodi, Gerson, Castan e Carlinhos; Naldo, Dawhan, Didira e Matheus Sávio; Maranhão e Patrick Fabiano. Sobre o desafio contra o time atleticano, Cabo comentou:

“O Atlético-MG tem jogadores com muito potencial de bola aérea, é muito bem treinado, tanto ofensiva como defensivamente, e a gente precisou observar e treinar para estar sustentável nesse jogo para poder competir contra o Atlético-MG”, disse o treinador do CSA.

VAVEL Logo