Gatito comemora marca de 100 jogos com a camisa do Botafogo: "Muito feliz"
Foto: Divulgação / Botafogo

O clássico contra o Vasco no próximo domingo (02), às 11h (de Brasília), no Nilton Santos, será bastante especial para Gatito Fernández. Isso porque o goleiro completará 100 jogos com a camisa alvinegra, fato que foi bastante comemorado pelo paraguaio em entrevista coletiva concedida após o treinamento visando o duelo com o Cruzmaltino, válido pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro.

"Fico feliz de completar esses 100 jogos. Minha meta sempre foi chegar num clube grande no Brasil. Completando essa marca, estou muito feliz. Muito trabalho, sacrifício, tomara que eu consiga novas marcas".

Gatito também agradeceu ao Botafogo pela oportunidade de mostrar o seu trabalho. Vale lembrar que o arqueiro está entre os convocados pela Seleção Paraguaia para a disputa da Copa América. O atleta de 31 anos aproveitou para destacar a importância de vencer o clássico contra o Vasco.

"Primeiro tenho que fazer um grande trabalho no clube para ser chamado para a seleção. O Botafogo está abrindo essas portas para mim. Esse é o caminho: conseguir fazer um bom trabalho no Botafogo para pensar na seleção. Vamos buscar a vitória para aproximar mais da parte de cima da tabela. Clássico é muito importante para nós e para a torcida. Vamos buscar os três pontos".

Perguntado sobre o que fazer para superar o Cruzmaltino, o goleiro frisou que o clássico é 'definido em detalhes', por isso é extremamente necessário ter atenção e valorizar a posse de bola, ensinamento passado por Eduardo Barroca através de sua filosofia de jogo.

"Temos que ter atenção, o clássico é definido em detalhes. Temos que ter cuidado, brigar por todas as bolas, aproveitar a torcida. Fazer nosso jogo, ficar com a bola o máximo possível, criar as chances e aproveitá-las".

Gatito comentou sobre o impacto da goleada por 4 a 0 sobre o Sol de América, pela Copa Sul-Americana, no elenco alvinegro. De acordo com ele, o resultado trouxe muita confiança para o grupo seguir trabalhando e acreditando.

"Esse resultado traz confiança para o grupo, para o trabalho do dia a dia. Temos conseguido implementar o que a gente treina nos jogos. Temos que tomar cuidado para não achar que esse foi o melhor resultado. Temos que continuar trabalhando. Mas traz felicidade pelo que a gente está fazendo no dia a dia".

Por fim, o paraguaio destacou sua partida mais marcante com a camisa do Botafogo e afirmou que espera que a situação se repita mais vezes ao longo de sua passagem pelo clube carioca.

"Partida contra o Olímpia foi uma partida marcante, ali comecei a escrever minha história no clube. A gente conseguiu passar da fase de grupos da Libertadores, fazer um grande ano. Penso que todos os anos têm que ser como 2017".

VAVEL Logo