No retorno ao Rio, Marcos Braz fala de reforços, Jesus e encerra o caso Abel: "Página virada"
(Foto: Alexandre Vidal/ Flamengo)

No retorno ao Rio, Marcos Braz fala de reforços, Jesus e encerra o caso Abel: "Página virada"

Após semanas na Europa, negociando por reforços, vice-presidente de futebol do Flamengo esclareceu a maior parte das dúvidas, e defendeu o clube em relação às acusações de Abel Braga

rafalisboa
Rafael Lisboa

Retornando após semanas na Europa, ao lado de Bruno Spindel, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, voltou nessa sexta-feira (31) ao Ninho do Urubu, e concedeu entrevista coletiva. Após a saída de Abel Braga, que acusou a diretoria rubro-negra de traição, o dirigente defendeu o clube e confirmou que o treinador teve respaldo, inclusive por meio de nota oficial:

"Não entendo assim. Acho que teve apoio de todos da comissão técnica. Quanto a mim, quando ele quis pôr A, B ou C, sempre teve respaldo. Muitas vezes não concordando, mas eu quietinho, respeitando trabalho e a posição que é soberana de qualquer treinador. Foi bom falar disso (nota oficial) porque uma muito questionada foi para proteger o Abel. A nota em relação a Flórida Cup, Estadual, só foi para proteger o Abel. Não estou aqui concordando ou discordando, a nota foi dada pelo clube, tendo meu respaldo ou não estou junto".

Ao falar de traição, o ex-treinador acusou o Flamengo de estar negociando com Jorge Jesus enquanto estava treinando o Rubro-Negro. Braz negou qualquer negociação prévia com o técnico português, afirmou que a conversa teve início após a saída dele de Abel:

"O Flamengo não teve nenhuma tratativa com o Jorge Jesus até o dia que o Abel pediu demissão. Tudo que o Landim passou para vocês é a verdade. Entendo o desconforto do Abel, lamento, agora não é o primeiro nem o último treinador a sair de um clube chateado, magoado com a diretoria, achando que possivelmente a torcida poderia estar fazendo cobranças mais fortes. A gente tem respeito pelo profissional que é, mas vida que segue. Não vou falar mais desse assunto depois de hoje, é página virada esse assunto do Abel".

Ainda sobre o novo técnico, o vice-presidente confirmou a reunião de Jesus com Landim, em Madri, e espera ter o novo técnico após a semana livre que os jogadores terão depois da partida contra o CSA, durante a pausa para a Copa América:

"É verdade o encontro que o Jorge Jesus disse. Ajustamos até pelo fato de ter que vir para o Brasil. Aproveitando a oportunidade que o Landim está na Europa, é o presidente, nada mais natural que uma possível contratação deste nível seja conduzida pelo presidente. A ideia do técnico é começar após a semana livre (da Copa América). Qualquer dia que o técnico vier, dentro do retorno dos jogadores, será plausível. Se for ele (Jorge Jesus) ou qualquer outro, não vai chegar aqui no dia 20. Tem muitos técnicos, aqui mesmo no Brasil, que não conhecem as instalações do Flamengo. Nada mais natural que se conheça o ambiente de trabalho", e completou, descartando um possível interesse em Mourinho: "Absolutamente nada em relação ao Mourinho. O Flamengo não estava atrás de Mourinho, atrás de B, C ou D. Estava no mercado. Como foi feito contato com Mourinho em 24h, 48h? O Abel saiu na quarta. Mourinho nunca foi procurado".

Em relações aos reforços, Marcos Braz afirmou que a negociação com Rafinha está bem encaminhada, e destacou como foi a conversa com Filipe Luís, afirmando que o lateral-esquerdo pediu um período para responder e o clube ainda aguarda um retorno:

"Todo mundo sabe que o principal alvo era o Rafinha. As conversas se intensificaram bem lá, estive com ele quase uma semana direto. Está encaminhado, tudo certo. Não posso dar detalhes em relação a essa contratação. Jogador ainda tem contrato lá, uma história bonita, vamos respeitar todos os passos", e continuou: "A gente esteve com ele (Filipe Luís). O mesmo projeto que apresentamos ao Rafinha, apresentamos a ele. Ele está há 14 ou 15 anos na Europa, a decisão não é somente de trocar de clube, é de vida. Quando estivemos com ele, ainda não tinha a convocação para seleção brasileira. Ele pediu um prazo, e o prazo foi dado, exatamente como o Rafinha. Está dentro desse prazo".

Na zaga, dois jogadores estão negociando, de acordo com o dirigente: Jemerson, ex-Atlético-MG, e o colombiano Christian Zapata, ex-Milan. Ainda de acordo com o dirigente, deverá ser contratado apenas um deles:

"Esses dois jogadores procedem, estou confirmando, aqui a gente não mente. É um ou outro, o Flamengo terá calma. A gente entende que tem que contratar para reforçar ainda mais o elenco. Vamos ter quatro jogos aqui, é o prazo para fazer as contratações". E ainda sobre reforços, Braz descartou uma negociação com Thiago Maia, do Lille-FRA: "O Lille gostaria de envolver o jogador em um troca. Tudo muito superficial, tudo muito raso. Não tem absolutamente nada".

Ainda sem um novo treinador, e comandado pelo interino Marcelo Salles, o Flamengo enfrentará o Fortaleza nesse sábado (1º) às 16h, no Nilton Santos, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mais de 33 mil ingressos já foram vendidos de maneira antecipada.

VAVEL Logo