Interino no Fla, Marcelo Salles tem a chance de começar a reescrever sua história como treinador
(Foto: Alexandre Vidal/ Flamengo)

Contratado no começo do ano para fazer parte da comissão técnica permanente, Marcelo Salles retornou ao Flamengo, onde ficou por 11 anos, após uma década. Auxiliar de Andrade no título brasileiro em 2009, o treinador de 41 anos quer reescrever a sua história na profissão, após um começo pouco animador.

Em 2013, Marcelo, conhecido como "Fera", assumiu seu primeiro trabalho no Rio Branco-ES. A primeira experiência não poderia ter sido pior, e o Capa-Preta caiu para a segunda divisão do Campeonato Capixaba, no ano do centenário, terminando a participação na equipe com 25% de aproveitamento.

Depois, o jovem técnico começou a rodar pelos clubes menores do Rio, como treinador. Sua melhor passagem foi em 2015, no Bonsucesso, quando teve 57,5% de aproveitamento. Ao todo, na carreira, foram 86 jogos e um aproveitamento de 33%.

Para melhorar esses números, o "Fera" terá quatro partidas no comando do Rubro-Negro até a parada para a Copa América (Fortaleza, Fluminense e CSA, pelo Brasileirão, e Corinthians, pela Copa do Brasil), como garantiu o presidente do clube, Rodolfo Landim:

"Nesses primeiros quatro jogos já está decidido quem vai ficar à frente do clube, na posição do Abel, que é o Marcelo Salles. Após a parada, nós vamos reavaliar e eventualmente vamos trazer um outro técnico", afirmou o mandatário, que está em Madri, onde conversará com o técnico português Jorge Jesus.

Na primeira partida de Marcelo Salles comandando um clube do tamanho do Flamengo, a equipe da Gávea enfrentará o Fortaleza, no Nilton Santos, nesse sábado (1º) às 16h. Mais de 33 mil ingressos já foram vendidos de maneira antecipada.

VAVEL Logo