Diniz critica uso do VAR no Brasil e lamenta eliminação do Fluminense: "Injusta"
  Foto: Divulgação/ Fluminense

O Fluminense está eliminado da Copa do Brasil. O Tricolor das Laranjeiras até buscou o empate no "apagar das luzes", após sofrer virada, mas nas penalidades acabou ficando pelo caminho, após ser batido por 3 a 1 pelo Cruzeiro. O técnico Fernando Diniz definiu a eliminação como injusta e destacou a evolução da equipe.

"Sentimento duplo. O maior é de orgulho pelo que estamos conseguindo fazer. E de frustração com a queda. Embora Cruzeiro tenha feito um bom jogo, pelo jeito que foi o último gol, pelos riscos que tomamos, merecíamos passar. Mas a vida, em muitas situações, é injusta", frisou.

Diniz também criticou a utilização do árbitro de vídeo no Brasil. Na partida desta quarta-feira, o VAR decidiu a marcação de dois pênaltis e a anulação da primeira cobrança de Ganso, por invasão. 

"Não quero falar muito de arbitragem. Não sei como pode ser a relação com os árbitros agora com os cartões. Sobre o VAR, por ora, ele está deixando o futebol empobrecido no Brasil. A gente perde muito tempo, a maioria das marcações tem margem nas interpretações", criticou.

Ao ser perguntado sobre a diferença de estilo de jogo dele e de Mano Menezes, Diniz elogiou o treinador celeste e se posicionou a favor da diversidade de ideias.

"A diversidade de ideias é importante na vida. Temos que fazer o que gostamos, o que dominamos, o que cremos ser o melhor. O Mano é uma referência, multicampeão. Eu gosto de um estilo de jogo de valorização da posse de bola, do movimentação", finalizou.

O Tricolor tem novo desafio no próximo domingo (09), dessa vez pelo Campeonato Brasileiro, diante do Flamengo, às 19h, no Maracanã.

VAVEL Logo