Guia VAVEL Copa do Mundo Feminina: Grupo C
Foto: Arte/VAVEL

A Copa do Mundo Feminina chegou! Sediada na França, grandes estrelas do futebol feminino disputam para levantar o troféu de melhor seleção do mundo, além de brilharem em campo. A abertura da oitava edição do torneio aconteceu na sexta-feira (07), no Parc des Princes, casa do PSG, em Paris, dividida em seis grupos com quatro países, com três rodadas na primeira fase. Os fãs descobrem o time vencedor no dia 7 de julho, em Lyon.

O brasileiro deve ficar de olho no grupo C, já que a seleção verde e amarela integra a tabela. Itália, Austrália e Jamaica também disputam a classificação para as oitavas, e devem levar perigo às brasileiras. Confira a seguir o histórico, as escalações, os favoritos e as apostas para filhar de olho durante o torneio deste ano.

Histórico 

Nenhum dos quatro times possui títulos no Mundial, apenas participações.

O Brasil competiu em todas as edições desde 1991. O mais longe que chegou foi em 2007, com a competição sediada na China, a seleção foi vice-campeã, perdendo para a Alemanha por 2 a 0.

A Itália disputou apenas duas edições, em 1991, parando nas quartas para a Noruega em um 3 a 2, e em 1999 parando na fase de grupos. Desde então, as italianas não participaram mais do torneio, retornando apenas em 2019. 

A jornada da Austrália no Mundial Feminino começou em 1995, na Suécia, parando ainda na fase de grupos. Em 1999, nos Estados Unidos, também ficou na fase de grupos. Em 2003, com a mesma sede, não conseguiu a classificação. Foi a partir de 2007 que a equipe ganhou força e conseguiu avançar pelo menos até as quartas de final. Este ano, na China, foi parado pelo Brasil por 3 a 2. Em 2011, na Alemanha, a Suécia deteve as australianas por 3 a 1. Já em 2015, no Canadá, o Japão foi o responsável com apenas um gol de terminar a história australiana do futebol feminino.

Já a Jamaica participa pela primeira vez na história do país, e pretende contar com a famosa sorte de principiante para levar o título. 

Os favoritos do grupo

Brasil, Austrália e Itália são as grandes favoritas, visto tanto pelo elenco quanto pelo desempenho e brigarão pelo primeiro e segundo lugar. A Jamaica pode surpreender e aparecer como uma "zebra" durante as três rodadas da fase de grupos.

Destaques nos times

No time do Brasil, Marta chama a atenção pela qualidade e o nome. Porém, a lesão na coxa esquerda preocupa. A atleta realiza exames e tratamentos e o técnico Vadão espera poder contar com a craque. Com um time recheado de estrelas como Formiga e Cristiane, é difícil falar alguns nomes apenas. Porém, as atacantes Ludmilla, do Atlético de Madrid, Andressa Alves, do Barcelona, também chamam atenção. Geyse, do Benfica, também é um grande nome que deve se destacar. 

Na Itália, Barbara Bonansea é o destaque.  A jogadora, que atua seja como atacante ou no meio campo, defenda a Juventus. Cristiana Girelli, também da Juve, é a centroavante da seleção italiana e promete dar todo o potencial para garantir a classificação. A velocidade é seu forte.

A veterana Sam Kerr é o nome da equipe, principalmente por ser artilheira em competições americanas e australianas, além de ser dona de grandes prêmios. A jovem Ellie Carpenter também deve surpreender os fã do esporte, já que tem a experiência necessária. A atacante Mary Fowler também conta como grande destaque na Austrália. 

Bunny Shaw  é a estrela da Jamaica, a líder. Com apenas 22 anos, já coleciona artilharias e prêmios notáveis. A jovem Jody Brown também promete arrancar elogios de torcedores durante o torneio, visto pelo grande desempenho nas disputas da Concacaf.

A primeira rodada do grupo acontecerá no domingo (09), com Austrália e Itália, às 08h, no estádio Valenciennes. Já o confronto entre Brasil e Jamaica tem início às 10h30, em Grenoble

VAVEL Logo