Geninho elogia defesa e explica problemas de criação: "São Paulo dificultou encaixe"
Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Geninho elogia defesa e explica problemas de criação: "São Paulo dificultou encaixe"

Técnico fez alterações ofensivas para jogo da oitava rodada, mas Avaí criou pouco e ficou no 0 a 0, em Florianópolis

bruno-da-silva
Bruno da Silva

Pela 11ª partida consecutiva o Avaí saiu de campo sem vencer. Neste sábado (8), na Ressacada, o Leão não saiu do 0 a 0 contra o São Paulo, jogo válido pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Com apenas quatro pontos, o time catarinense ocupa a lanterna da competição e é a única equipe que ainda não venceu.

O técnico Geninho, que fez alterações na escalação inicial focando o ataque, admitiu os problemas que o time teve para atacar, muito pela postura do São Paulo. O Avaí finalizou 11 vezes na partida, mas só acertou o gol uma vez, e teve somente 39% de posse de bola.

"Você fazer uma projeção, trabalhar e planejar é uma coisa. A execução é outra. Você depende que o adversário permita e que os jogadores executem de maneira boa, positiva. Tivemos poucos lances pelos lados. No primeiro tempo um deles com o Getúlio e no segundo dois ou três com o Lourenço. Mas pouco do que esperava. O São Paulo veio no 4-2-4 e isso segurou nossos laterais e dificultou o encaixe. Se você atacava e não fosse efetivo permitia o contra-ataque. Ficou um jogo perigoso. Aquilo que planejamos não teve o desenvolvimento que gostaríamos", analisou.

Com problemas na frente, Geninho valorizou a defesa do Avaí, principalmente do improvisado lateral Lourenço e do zagueiro Kunde, jogadores das categorias de base do time, que foram destaques da partida.

"Precisamos de jogadores que chamem a responsabilidade, mas a gente fica muito feliz vendo alguns garotos tendo garotos com uma atuação altamente elogiável. Você vê o que jogaram hoje Lourenço e Kunde... O Kunde, na minha opinião, foi nosso melhor homem em campo e tem apenas 20 anos, mas muita personalidade e é um jogador que se impõe. Se a gente não tivesse feito uma boa partida na defesa, teríamos perdido. Não foi um grande jogo técnico para nenhum dos lados. Pouca chance de gol. Uma equipe inibiu a outra de jogo. O Cuca também vai dizer que a postura do Avaí atrapalhou o que ele planejava para o São Paulo", disse.

Geninho também falou sobre a necessidade de reforços, mais uma vez reforçando sua força defensiva, e destacando que vê uma necessidade de jogadores principalmente para o ataque. "Eu acho que até o meio, da defesa até o começo do meio-campo, o time vem evoluindo bem. Nós temos que arrumar o último terço. A diretoria está procurando. Precisamos trazer alguém que você tenha pelo menos a sensação que vai vestir a camisa e assumir o posto de titular e resolver o problema. Mas não está fácil para achar no mercado", admitiu.

O Avaí volta a campo na próxima quinta-feira (13) diante do líder Palmeiras, no Allianz Parque, às 20h. Essa é a última partida antes da parada para a Copa América.

VAVEL Logo