No Flamengo, Jesus afirma entender cobrança da torcida: "É preciso além da vitória" 
(Foto: Alexandre Vidal/ Flamengo)

Nessa segunda-feira (10), um dia após o empate em 0 a 0 com o Fluminense, o Flamengo apresentou o técnico Jorge Jesus no Ninho do Urubu. O português, que trabalhará pela primeira vez no Brasil após fazer sucesso em Portugal, elogiou a estrutura do Rubro-Negro:

"Desde que cheguei ao Flamengo, não conhecendo por dentro, sabia o que era o Flamengo. Agora, tenho ainda mais convicção. É um grande clube, grande marca desportiva, capacidade de estrutura e organização. Não existe um grande clube sem uma massa de torcedores como o Flamengo tem".

Com discurso alinhado ao pensamento da diretoria e torcida, o português afirmou saber que apenas a vitória não serve no clube da Gávea, e que precisa entregar boas atuações, especialmente com a expectativa criada no atual elenco:

"Quando você treina uma equipe como o Flamengo, uma das melhores equipes de um país, os torcedores querem, além da vitória, qualidade de jogo. Ganhar somente não é o bastante. Isso é normal. Quem joga no Flamengo tem que perceber essa exigência, que é preciso além da vitória".

E sobre o plantel rubro-negro, Jesus destacou que conhece os jogadores. No mercado em busca de reforços, o primeiro contratado foi o lateral-direito Rafinha, a diretoria teve seus nomes aprovados pelo treinador, que ainda acrescentou alguns pedidos na lista:

"Claro que conheço o elenco. Não vi o Flamengo a partir do momento que me convidaram, eu vejo todos os jogos do futebol brasileiro em minha casa. Não conheço tão bem os jogadores como o Marcelo, mas vou conhecer. Quando conversamos, já tinha posições que pensavam ser importante contratar e concordei. Acrescentei mais um ou duas (risos) e estamos em sintonia".

Multicampeão no futebol português, Jorge Jesus espera repetir os feitos em solo brasileiro, no Flamengo, e comentou sobre o que o torcedor pode esperar sobre como treinará o time durante seu período no Ninho:

"Temos 20 dias para apresentar o trabalho, mostrar aos jogadores nossas ideias, nossos conceitos. Não há novidade. Estou habituado a trabalhar com jogadores brasileiros, são ótimos profissionais e essa é uma das grandes paixões. Quero crescer com eles e melhorar não só resultados, mas a qualidade do jogo do Flamengo", depois, voltou a falar sobre seu estilo de jogo: "Vamos esperar o que tenho feito sempre. Onde chego, apresento trabalho, revolucionar do ponto de vista de ter ideias diferentes. Mas não venho revolucionar nada. Vou apresentar meu trabalho que foi visto em duas das três maiores equipes de Portugal nos últimos dez anos. Quando cheguei ao Benfica, há tempo não ganhava nada e agora tem a hegemonia no país. É o que vim fazer no Flamengo".

Na última partida sem o novo técnico, que retornará para Portugal nessa terça-feira (11), o Flamengo enfrentará o CSA, amanhã (12) às 21h30 no Mané Garrincha, em Brasília. O Rubro-Negro é o 5º colocado no Brasileirão, com 14 pontos, e deverá ter os desfalques de Diego Ribas e Diego Alves, ambos lesionados.

VAVEL Logo