Com formiga suspensa, Seleção Brasileira aposta em time ofensivo contra Itália
Foto: Reprodução/CBF

Aos 41 anos, Formiga tornou-se a mulher mais velha a competir na Copa do Mundo de Futebol Feminino, participou das partidas contra Jamaica e Austrália, mas vai perder a terceira contra a Itália, última da fase de Grupos, depois de receber seu segundo cartão amarelo do torneio na derrota por 3 a 2 contra as australianas na última quinta-feira (13). 

Mesmo com esse desfalque para o time brasileiro, vale lembrar que a jogadora já soma sete participações na competição mundial entre as oito edições da disputa. Então é difícil imaginar uma partida de Copa do Mundo sem a camisa 8 da Seleção. 

Duas opções para o meio-campo

Na partida contra a Austrália, Formiga foi substituída por Luana. Poucas opções foram convocadas por Vadão para o meio-campo, então ou será a camisa 18 novamente, ou Andressinha, já que Thaísa é titular (outra opção levada pelo treinador). Formiga, joga mais recuada, protegendo a defesa e sendo a responsável pela saída de bola. Já as opções para substituí-la jogam mais avançadas.

Luana tem 26 anos e tem poucas experiências atuando pela seleção principal, foi titular apenas duas vezes em 2013, em contrapartida Andressinha apesar de mais jovem (24), tem mais experiência, atuou entre as 11 na Copa do Mundo de 2015, esteve na Olimpíada de 2016 – quando era reserva na equipe de Vadão. A jogadora tem um grande potencial na bola parada ótima cobradora de falta e joga como articuladora no meio-campo, dando ritmo ao jogo. 

Última partida da primeira rodada, agora contra a Itália, acontece nesta terça-feira (18) às 16h em horário de Brasília.

VAVEL Logo