Everton comemora boa fase: "Procurar fazer o que venho fazendo no meu clube"
Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Aplaudido pela torcida desde que foi anunciado no telão como titular, Everton Cebolinha vive em "Lua de Mel" com os brasileiros. A consolidação do casamento aconteceu na tarde deste sábado (22), quando o atacante do Grêmio marcou o segundo gol dele com a camisa da Seleção Brasileira, contribuindo na goleada por 5 a 0 sobre o Peru.

Após a vitória, o cearense Everton falou sobre seu gol e também contou que Tite pede para que os atacantes dê trabalho aos goleiros adversários. 

"O professor passa para nós: a gente tem que acertar o gol e dar dificuldade para o goleiro. Fui feliz na finalização contra a Bolívia, hoje também, quando a bola acabou pegando ali no chão pegou mais velocidade ainda. A gente sabe que quando a bola pega no chão é sempre mais difícil para o goleiro, que ele venha dar rebote ou a bola pegar na trave, algo parecido. Fico feliz porque acabei fazendo o gol."

Quando perguntado a respeito do gol mais bonito que ele fez — o de hoje, contra o Peru, ou da estreia, contra a Bolívia —, Cebolinha preferiu o do primeiro jogo, mas resguardou a importância do tento feito na partida deste sábado.

"O do último jogo foi mais bonito, mas o gol de hoje tem sua importância também. Foi um gol muito importante para dar confiança para mim e para nossa equipe, que estava precisando. Espero embalar agora."

Driblando para dentro e batendo da entrada da área. Assim foram os dois gols de Everton até aqui com a camisa do Brasil. Gols bonitos, mas, segundo o atacante, Renato Gaúcho, seu treinador no Grêmio, não vai dar o braço a torcer e dizer que foi um belo tento.

"Vai nada. Com certeza, ele vai dizer que não. Ele sempre brinca lá que qualquer gol bonito não é para DVD, que os gols dele eram mais bonitos. Mas, eu creio que ele deve estar feliz com minhas atuações."

Aos 23 anos, Everton não nega que a camisa amarelinha pesa, porém diz que está conseguindo lidar com isso.

"Está pesada, mas, graças a Deus, venho conseguindo com que isso venha a me ajudar. É sempre bom estar vestindo a camisa da Seleção. É procurar fazer o que venho fazendo no meu clube, que é o que me trouxe até aqui, para eu me sentir cada vez mais em casa."

Ao lado de Firmino e Gabriel Jesus, o atacante gremista tem tudo para seguir como titular de Tite. Agora, para as quartas, o Brasil ainda não tem adversário definido, mas é certo que pegará o terceiro colocado do Grupo B ou do C.

MEDIA: 5VOTES: 1
VAVEL Logo