Cruzeiro precisa aproveitar intertemporada para melhorar performance
Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Após início decepcionante dentro dos campos e escândalos de gestão fora deles, os cruzeirenses se viram aliviados com as presenças da Copa América e Copa do Mundo Feminina, já que tais torneios retiraram a equipe dos holofotes. Isso porque a imprensa tem suas atenções direcionadas a esses campeonatos; o mesmo acontece com os torcedores, que puderam distrair um pouco de terríveis dias que vivem sob condição de cruzeirense.

Atual bicampeão da Copa do Brasil e dono de um dos elencos mais respeitados do país, o Cruzeiro figura na 18° posição nesse início de Brasileirão, com apenas duas vitórias em nove jogos - aproveitamento de 22.2% -, considerado muito abaixo para uma equipe que tem o elenco de segunda maior folha salarial do país (R$8 milhões), ficando atrás apenas do Palmeiras.

Apesar das más atuações e a ruim campanha no torneio nacional, a Raposa permanece viva nas três competições que disputa, e o mês de julho é encarado como decisivo para o futuro do time celeste na temporada. Isso porque, o time terá pela frente seu rival Atlético-MG (11 e 17) e River Plate (23 e 30), em partidas válidas pela Copa do Brasil e Libertadores, respectivamente. 

Para o médico do clube, Sérgio Campolina, a pausa para a Copa América foi essencial para que os atletas se  recuperem de lesões, devido ao número excessivo de jogos.

“Eu entendo (parada) como benéfico para os jogadores, pelo trabalho de recuperação. Por mais que a gente tenha todo o recovery feito dentro do Clube, a cronologia não ajuda. Então você com tempo 10 dias sem atividades programadas, a gente consegue realmente reequilibrar o atleta e isso será interessante, como eu disse, o mês de julho será de jogos decisivos, e vamos precisar de contar com todos”, concluiu

O zagueiro Léo também aprovou o recesso. O camisa 3 reconhece as dificuldades das decisões no próximo mês, porém, ressaltou que o Cruzeiro não pode esquecer do Brasileiro.

"O calendário estava montado e, a meu ver, a pausa foi em momento bom. Vamos procurar retomar nossa caminhada. A gente sabe que julho vai ser intenso, um mês de muitas decisões. Por isso temos de aproveitar bem esse período de treinos para entrar focado. Não podemos esquecer o Brasileiro, é um campeonato muito importante. Os jogos serão no intervalo das decisões, mas vamos focar em todas as competições”, frisou.

O fato é que as competições de seleções não poderiam ter chegado em uma época melhor. O time - que terá no mês de julho sete jogos - encontra no período de intertemporada o melhor cenário para a reabilitação, no que se refere ao aprimoramento de preparação física, levando em conta o calendário cheio; recuperação de jogadores importantes; reajuste de erros técnicos e um clima ruim amenizado. 

Para colocar em prática o que foi aproveitado, a Raposa  joga contra o América-MG, em amistoso, às 15h30, na próxima segunda-fera (1º).

MEDIA: 5VOTES: 1
VAVEL Logo