Goleiro do Fluminense, Rodolfo é pego no doping por suspeita do uso de cocaína
Foto: Lucas Merçon/FFC

No dia 23 de maio o Fluminense enfrentou o Atlético Nacional, da Colômbia, no Maracanã pela Copa Sul-Americana. Após a partida, o goleiro Rodolfo fez o exame de doping e foi pego por suspeita de uso de cocaína. 

O clube publicou uma nota, em que informa que o arqueiro abre mão do exame de contraprova, o dá a entender que ele assume a culpa.

"O Fluminense Football Club informa que o goleiro Rodolfo Alves de Melo foi flagrado no exame antidoping após a partida Fluminense x Atlético Nacional (COL), pela Sul-Americana, realizada em 23 de maio de 2019 no Maracanã. O clube e o atleta já realizaram uma reunião e uma petição foi apresentada à Conmebol, onde o jogador abriu mão da contraprova se colocando suspenso voluntariamente, para se dedicar exclusivamente à sua defesa. O Fluminense já colocou seu Departamento Jurídico à disposição do jogador que, por norma legal, teve o contrato de trabalho suspenso. A instituição dará todo o suporte necessário ao atleta".

O protocolo do Código Mundial Antidopagem de 2015 estabelece que o atleta é suspenso preventivamente. Ele também é comunicado primeiramente e tem prazo de até cinco dias para solicitar o exame da contraprova. Caso não o faça, aceita o resultado do teste inicial.

Esse não é o primeiro caso de Rodolfo com cocaína. Em 2012 quando era do Athletico, o goleiro também foi flagrado e suspenso por dois anos.

Desde que chegou ao Fluminense, em fevereiro de 2018, sempre falou abertamente sobre seu problema. Em entrevista recente, disse estar livre do uso da droga desde 2014, quando teve a pena reduzida e voltou a poder atuar.

VAVEL Logo