Em jogo polêmico, Athletico-PR e Flamengo ficam no empate pela Copa do Brasil
Foto: Alexandre Vidal/ Flamengo

Em jogo polêmico, Athletico-PR e Flamengo ficam no empate pela Copa do Brasil

Mesmo tendo se mostrado frenética desde o início, a partida só teve os seus gols marcados na segunda etapa; a arbitragem foi o centro das atenções 

italo-bruno
Ítalo Bruno

Athletico-PR e Flamengo se enfrentaram nesta quarta-feira (10), na Arena da Baixada, pelo primeiro jogo das quartas de finais da Copa do Brasil. Com muitas pôlemicas por parte da arbitragem, Léo Pereira e Gabigol marcaram os gols do empate de rubro-negros por 1 a 1.

A partida se iniciou com as duas equipes tendo propostas de muita intensidade. Enquanto o Flamengo optava por uma marcação alta, o Furacão usava a alternativa da bola longa para conseguir dar fluência ao seu jogo.

Logo aos 10 minutos, após uma bola longa do ataque paranaense, Diego Alves - que estava posicionado como um líbero - pegou a bola com as mãos fora da área. A arbitragem não marcou nada e Daronco sequer foi chamado para revisão do lance no VAR, gerando muita reclamação dos donos da casa.

Superior na primeira etapa, o Athletico teve sua primeira chance clara aos 17, quando Cuéllar recuou errado, Cirino chegou antes de Diego Alves, que mesmo "no fogo" conseguiu evitar o 1 a 0, defendendo com a perna direita.

Os donos da casa pressionavam e tiveram dois gols de Marco Ruben muito bem anulados pela arbitragem. O Flamengo, sem conseguir criar uma grande oportunidade, ainda se salvou em duas oportunidades no final do primeiro tempo: na primeira Bruno Guimarães parou em Diego Alves, e na segunda, Lucas Halter pegou a sobra do escanteio e mesmo sozinho, mandou a bola por cima do gol.

A segunda etapa se iniciou da mesma forma que a primeira: com muita intensidade. Aos 2 minutos, Arrascaeta lançou em profundidade para Gabigol, que parou em grande intervenção do goleiro Santos.

Dois minutos depois, a resposta dos paranaenses: Nikão cobrou escanteio, a bola desviou em Willian Arão e sobrou limpa para Léo Pereira na segunda trave. o zagueirão só teve o trabalho de escorar para o fundo das redes de Diego Alves, 1 a 0.

Aos 11, outro lance polêmico, dessa vez de possível pênalti de Renê em cima de Cirino. Depois de muitos minutos de revisão no VAR, Anderson Daronco enxergou falta de Marco Ruben em Rodrigo Caio no início da jogada e deu falta para os cariocas.

O empate do Flamengo veio logo após a bola voltar a rolar. Renê cobrou lateral e Gabigol se aproveitou de falha da zaga do furacão e deu toque sútil para encobrir o goleiro, 1 a 1.

O jogo manteve sua alta voltagem. Aos 31 minutos, Rodrigo Caio salvou em cima da linha o que seria o segundo gol dos donos da casa, após finalização de Bruno Nazário. Sete minutos depois, Marcelo Cirino até marcou, mas Rony fez o cruzamento em posição de impedimento e o lance foi anulado. No fim, mesmo com 10 minutos de acréscimos, o Athletico pressionou mas não evitou que a partida terminasse mesmo com igualdade no placar.

As duas equipes agora voltam as suas atenções para o Campeonato Brasileiro. O Flamengo recebe o Goiás no domingo, às 11h, no Maracanã. Também no domingo, mas às 16h, o Furacão volta a jogar na Arena da Baixada, dessa vez para enfrentar o Internacional.

VAVEL Logo