Ex-Santos, Nilson é apresentado como novo reforço do Jorge Wilstermann, da Bolívia
(Foto: Reprodução Jorge Wilstermann)

O Jorge Wilstermann, da Bolívia, anunciou na última sexta-feira (12) o atacante Nilson como o mais novo reforço da equipe. O jogador de 28 anos estava na Portuguesa do Rio de Janeiro até o fim do Campeonato Carioca de 2019, mas ao final da competição foi dispensado e desde março estava sem clube. O contrato com o time boliviano vai até junho de 2020.

A indicação do atleta se deu pelo zagueiro brasileiro Alex Silva, que anunciou sua aposentadoria do futebol no último mês, aos 34 anos, e que atuava pelo clube boliviano. Nilson chegaria ao clube para suprir o déficit ofensivo do Jorge Wilstermann, que ficou na sexta posição da Abertura do Campeonato Boliviano em 2019, 17 pontos do campeão Bolívar.

Nilson em números

O ex-atacante santista tem 94 jogos na carreira e 14 gols, segundo o site especializado "Soccerway", dois deles pela Portuguesa do Rio de Janeiro, único clube que defendeu na temporada. O atacante também falou da ansiedade em começar os trabalhos em seu 15º clube da carreira.

"Eu me saí bem na revisão médica, passei em todos os exames, nem tenho cirurgia. Agora espero o mais cedo possível para se juntar e trabalhar com a equipe".

Nilson será o quinto estrangeiro do Wilstermann e se junta agora ao quinteto formado pelos paraguaios Arnaldo Giménez e Ismael Benegas , o argentino Cristian Chavez e o também brasileiro Serginho.

Revelado pelo Vasco em 2010, Nilson jamais conseguiu permanecer em uma equipe por mais de 16 partidas. Passou no Brasil por clubes como Criciúma-SC, Paraná Clube, Bragantino e São Bento, até chegar ao Santos em junho de 2015, vindo de empréstimo pelo Cianorte-PR.

Pelo Peixe marcou apenas um gol em 16 jogos, mas o lance mais lembrado pelos torcedores santistas e também pelos rivais foi contra o Palmeiras no jogo de ida da final da Copa do Brasil daquele ano. Na jogada o atacante Ricardo Oliveira driblou Fernando Prass e tocou para Nilson, que sem goleiro perdeu a chance do Santos ampliar o placar para 2 a 0 e ir com uma situação mais confortável na decisão perdida para o rival na segunda partida.

Depois ainda passou pelo futebol japonês, voltou ao Brasil para atuar por clubes como América-MG, Novorizontino, Bangu e Portuguesa-RJ.

VAVEL Logo