Thiago Nunes lamenta derrota do Athletico e dispara: "Boca não veio jogar futebol"
Foto: Divulgação / Athletico-PR

Thiago Nunes lamenta derrota do Athletico e dispara: "Boca não veio jogar futebol"

Treinador da equipe paranaense criticou bastante a postura dos argentinos, que abusaram da cera durante os 90 minutos

caiocarvalho97
Caio Carvalho

Frustração e irritação. Esses foram os sentimentos expressados pelo treinador Thiago Nunes após a derrota do Athletico-PR por 1 a 0 para o Boca Juniors, dentro da Arena da Baixada, pelo jogo de ida das oitavas da Copa Libertadores. Dominando quase toda a partida, a equipe paranaense não conseguiu aproveitar as oportunidades e ainda desperdiçou um pênalti nos acréscimos.

Em entrevista coletiva, o técnico fez questão de criticar duramente a postura dos argentinos no duelo. De acordo com ele, o Boca veio com o intuito de segurar o jogo o máximo possível, fazendo cera em diversos momentos. Vale destacar que as estatísticas mostram que dos 90 minutos de partida, a bola rolou em apenas 38.

"Eles vieram com poucos jogadores para nos atacar, vieram para perder e conquistaram um resultado melhor do que vieram buscar. Na volta, só espero que a gente possa jogar, porque o que o Boca veio fazer aqui não era jogar futebol. Teve pouca bola rolando".

Thiago Nunes também analisou tática e tecnicamente o confronto. Para o comandante, faltou o algo a mais para o Athletico conseguir furar o bloqueio defensivo do adversário, tendo em vista que por muitas vezes o time chegou à linha de fundo e demonstrou mais volume e poder de criação.

"Tivemos mais volume de jogo, mais soltos no segundo tempo e tentando circular. Nós podíamos ter sido mais agressivos no último terço. Chegamos várias vezes na linha de fundo e não cruzamos. Faltou arriscar mais no drible para furar o bloqueio. Tivemos o controle".

Por fim, o treinador citou a influência negativa da arbitragem e do estilo de jogo do Boca para o resultado final. O jogo de volta é na próxima quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), na Bombonera. Os argentinos podem até empatar que se classificam.

"Claro que tem o mérito da equipe deles, só que o resultado passou mais pela nossa falta de ações. O que eu sinto muito é não ter futebol, com uma arbitragem péssima, e o Boca veio para isso. Não faltou empenho, mas não conseguimos ocupar bem os espaços".

O Athletico-PR agora vira a chave e foca no Campeonato Brasileiro, onde enfrenta o Cruzeiro, fora de casa, neste sábado (27), às 19h (de Brasília). O Furacão é o atual sétimo colocado da competição, com 16 pontos somados em 11 rodadas. 

VAVEL Logo