Em jogo marcado pela participação do VAR, Gatito salva e Botafogo vence Athletico-PR
Foto: Divulgação / Botafogo

Em jogo marcado pela participação do VAR, Gatito salva e Botafogo vence Athletico-PR

Duelo no Nilton Santos foi disputado do início ao fim e teve o árbitro de vídeo e o goleiro alvinegro como principais destaques

caiocarvalho97
Caio Carvalho

Neste domingo (11), Botafogo e Athletico-PR protagonizaram uma grande partida no Nilton Santos. Apesar de estar com o time reserva, o Furacão jogou de igual para igual e deu trabalho ao Alvinegro, que triunfou por 2 a 1 com gols de Luiz Fernando e Diego Souza. Thonny Anderson descontou para os paranaenses.

Com a vitória no duelo válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, a equipe de Eduardo Barroca subiu para a sétima colocação com 22 pontos, e deixou os comandados de Thiago Nunes em 11º, com 19 pontos conquistados. 

O primeiro tempo começou com um grande domínio do Athletico-PR, que acuou o Botafogo e teve chances de abrir o placar logo aos três e aos quatro minutos, mas parou em boas defesas de Gatito. Aos nove, o goleiro alvinegro fez nova intervenção em chute de Braian Romero. Depois de tanto tentar, enfim o Furacão conseguiu marcar o primeiro.

Aos 15, a defesa do Glorioso afastou mal e Thonny Anderson, se aproveitando da sobra, bateu para o fundo do gol. Porém, a partir do 1 a 0, o jogo mudou de figura. Com o Athletico diminuindo o ritmo, o Botafogo acordou, passou a ter a posse e começou a assustar. Marcelo Benevenuto, aos 18, cabeceou e levou perigo.

Logo depois o Furacão chegou novamente com Tomás Andrade, mas o momento era mesmo da equipe carioca. Aos 30, apoiado pela torcida, o Botafogo conseguiu o empate. Após lançamento da zaga alvinegra, o goleiro Caio e o defensor Pedro Henrique trombaram e a bola sobrou para Luiz Fernando, que empurrou tranquilamente a bola para as redes do time paranaense e deixou tudo igual no Nilton Santos.

Embalado, o Alvinegro quase virou em cabeçada de Joel Carli, que acertou o travessão. Trabalhando bem a bola e deixando o Athletico encurralado no campo de defesa, o Glorioso terminou a etapa inicial jogando melhor, mas o placar ficou mesmo no 1 a 1.

O segundo tempo começou equilibrado e as duas equipes tiveram chances de marcar logo nos primeiros minutos. Aos 10, Cittadini cabeceou e levou perigo ao gol de Gatito. O Botafogo, por sua vez, respondeu aos 13 com Luiz Fernando, que parou em boa defesa de Caio, que se redimiu da falha na etapa anterior. 

Aos 15, o Glorioso chegou ao gol da virada. Após cobrança de escanteio, Diego Souza desviou, a bola bateu em Carli e entrou. Entretanto, o VAR entrou em ação e chamou o juiz da partida para rever o lance. Depois de cinco minutos de paralisação, a arbitragem optou pela anulação do gol alegando toque de mão do zagueiro argentino, deixando a torcida alvinegra enfurecida.

Sem se deixar abater, o Botafogo continuou indo para cima. Aos 21, Madson salvou o Furacão após Luiz Fernando arrematar, mas aos 27 os cariocas conseguiram uma chance de ouro. Lucas Campo driblou e foi derrubado dentro da área por Pedro Henrique. O árbitro deixou seguir, mas foi chamado novamente pelo VAR, reviu o lance e marcou pênalti para o Alvinegro.

Matador como sempre, Diego Souza foi para a batida e não perdoou. Chutou firme no canto contrário ao do goleiro e virou o jogo para os donos da casa. A partir daí, o Athletico se lançou para o ataque, e o Botafogo começou a valorizar a posse e prender a bola no campo ofensivo para segurar o resultado. 

Aos 41 minutos, o Glorioso quase marcou o terceiro. Em bela jogada, Lucas Campos tocou para Diego Souza, que serviu com maestria para Gustavo Bochecha, que obrigou Caio a fazer ótima defesa. Nos acréscimos, Gatito também salvou o Botafogo duas vezes. Primeiro, ao sair e dividir a bola com dois atacantes adversários. Depois, cara a cara com Pedrinho, onde espalmou para escanteio.

Quando tudo parecia decidido, o VAR apareceu novamente. Com 51 minutos de jogo, Carli e Madson dividiram bola quase na pequena área e o Athletico ficou reclamando de pênalti. O juiz foi convocado pelo árbitro de vídeo e, aos 54, decidiu que o encontrão foi normal. O Furacão até tentou de novo aos 56, mas ficou por isso mesmo. Vitória do Botafogo por 2 a 1 em um grande duelo.

Próximos compromissos

Na 15ª rodada, o Alvinegro carioca enfrenta o Corinthians, no próximo sábado (17), às 17h (de Brasília), em Itaquera. Já o Athletico-PR recebe o Atlético-MG, também no sábado, às 19h. Antes, na quarta-feira (14), o Furacão tem o confronto com o Grêmio, pela semifinal da Copa do Brasil.

VAVEL Logo