Em jogo de poucas inspirações, Vasco aproveita má fase do
Goiás e vence no Serra Dourada
Elenco vascaíno comemora o único gol do jogo (Foto: Rafael Ribeiro / Vasco da Gama)

Em jogo de poucas inspirações, Vasco aproveita má fase do Goiás e vence no Serra Dourada

Esmeraldino agora acumula seis jogos sem vitória; enquanto o Cruzmaltino chega ao quarto jogo sem perder

lucas_s
Lucas Santana

Na noite deste domingo (11), Goiás e Vasco se enfrentaram pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Serra Dourada, e protagonizaram um jogo de pouca inspiração técnica. No entanto, o cruzmaltino foi efetivo e venceu por 1 a 0, chegando aos 17 pontos e empatando com o próprio Goiás na pontuação.

Posse de bola Esmeraldina e efetividade Vascaína

Precisando dar um resultado imediato ao seu torcedor, o Goiás demitiu Claudinei Oliveira e contratou Ney Franco, que estreou Nesta noite. E o time esmeraldino teve a primeira chance da partida. Logo aos cinco, Michael avançou pela esquerda e cruzou para Leandro Barcia, que chutou fraco e não deu trabalho para Fernando Miguel defender.

O Vasco tentou responder aos nove minutos, mas assim como o Esmeraldino, também não assustou. Yago Pikachu recebeu lançamento e tentou bater de primeira, mas não conseguiu pegar em cheio na bola e Tadeu defendeu tranquilamente.

Mesmo tendo conseguido trocar passes com mais tranquilidade e, de certa forma, estar dominando o jogo, o Esmeraldino viu o Vasco abrir o placar. Aos 21 minutos, Talles Magno faz boa jogada pela direita e passa para Pikachu, que cruza rasteiro para Marcos Júnior marcar. Após o gol, o lance mais perigoso do Goiás veio nos acréscimos, com Kayke. O artilheiro do Esmeraldino no campeonato conseguiu roubar uma bola de Henrique, avança e chuta forte por cima do gol cruzmaltino.

Pouca inspiração na segunda etapa

Logo aos quatro minutos, o garoto Talles Magno teve a oportunidade para ampliar o placar. Após boa jogada entre Cáceres e Raul, a bola sobrou para o atacante, que chutou fraquinho.

O primeiro lance de perigo do segundo tempo deu a entender que o segundo tempo seria tecnicamente melhor que o primeiro, no entanto, o jogo se resumiu em troca de passes sem efetividade de ambas as equipes. O exemplo disso foi que a primeira oportunidade do Goiás só veio aos 24, em um chute de fora da área de Michael.

Como não estava conseguindo trocar passes, o Esmeraldino apostou nas bolas alçadas na área e assim Rafael Moura foi para o jogo. A primeira oportunidade do He-Man foi aos 38 minutos, que recebeu cruzamento da direita e cabeceou por cima do gol de Fernando Miguel. Essa foi a tônica da partida até o final, mas o resultado não foi alterado.

VAVEL Logo