Aline Reis brilha nos pênaltis, mas Brasil é derrotado pelo Chile no Torneio Internacional Feminino
Foto: Reprodução/Seleção Chilena

Amistoso? Nada, foi uma decisão no estádio Pacaembu. Na tarde deste domingo (1º), o Brasil não conseguiu marcar no tempo regulamentar e perdeu por 5 a 4 na disputa de pênaltis para o Chile, pelo Torneio Internacional de Futebol Feminino. Porém, a goleira Aline Reis conseguiu se sobressair pegando três cobranças.

Um temporal resolveu cair no início do primeiro tempo. O duelo acabou sendo truncado, e a equipe verde amarela precisou usar os levantamentos. Fabiana alçou na área. Bia Zaneratto desviou na segunda trave e a goleira Christiane Endler defendeu à queima-roupa.

Aos 17', Andressa Alves cobra falta na área, Mônica mergulhou e escorou com a ponta da chuteira, mas Endler segurou. 

Devido a chuva, a seleção começou a jogar mais pelos lados do campo.  Em uma boa oportunidade, Andressa Alves partiu em velocidade e acabou sendo calçada por Soto. A  camisa 7 arriscou em direção ao gol, mas mandou para fora.

Aos 30', Torrealba recebeu na direta. A atacante chilena cabeceou no alto e Aline Reis fez a ponte para defender. Nos acréscimos, Milene cobrou escanteio curto com Ludmilla, que devolveu.  A meia cruzou e Formiga colocou dentro das redes. Contudo, a arbitragem marcou impedimento.

O Brasil começou o segundo tempo tentando encontrar espaços da defesa chilena. Chú avançou em velocidade pelo meio, arriscou de longe, mas Endler espalmou. 

Aos 37', Lara cobrou falta na lateral. A bola desviou em Formiga e Bruna Benites, passando rente a trave de Aline. O Chile procurou passar o tempo, visando a disputa de pênaltis, enquanto as comandas de Pia tinha dificuldade no último passe. 

No último lance na etapa final, Chú recebeu e desviou de cabeça. Ludmilla ficou com o rebote, mas acabou carimbando a marcação.

Durante a disputa das penalidades máximas, a goleira Aline Aguiar brilhou ao defender três cobranças: Pardo, Endler e Javiera Roa. Contudo, Lara, Balmaceda, Hidalgo, Aedo  e Toro conseguiram balançar as redes.

Christiane Endler contou com os erros de Raquel, Luana, Bruna e Joyce. Somente a zagueira Mônica, Chú e Bia converteram para o Brasil.  

VAVEL Logo